13.09.2019 | 10h05


PLANETA BIZARRO

'Morto e enterrado' volta para casa após quatro meses

Konstantin contou que decidiu desaparecer por um tempo "para pensar no sentido da vida"



Em março, Antonina Mikhailovna, de 62 anos, procurou a polícia de Kronstadt (Rússia) para informar que o filho, Konstantin Mikhailov, de 43, estava desaparecido havias seis dias.

Após receber uma ligação da polícia, Antonina foi ao necrotério da cidade, onde reconheceu o corpo do filho, que servia em uma base naval. O cadáver foi cremado no dia seguinte.

Quatro meses depois, Antonina quase sofreu um infarto ao abrir a porta de casa e se deparar com o filho. Vivo!

De acordo com reportagem do "Metro", Konstantin contou que decidiu desaparecer por um tempo "para pensar no sentido da vida".

"Eu queria pensar na vida e ficar um pouco sozinho", disse o russo à polícia local.

Agora a pergunta que não quer calar: quem era o morto cremado no lugar de Konstantin?

"Ele era muito parecido", declarou Antonina, desculpando-se pelo erro











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER