26.12.2010 | 11h02


Mato Grosso poderá retomar exportações de carne para os EUA


As exportações de carne bovina industrializada para os Estados Unidos poderão ser retomadas a partir de segunda-feira (27), informou o Ministério da Agricultura nesta sexta-feira. As vendas de carne industrializada para os EUA estavam suspensas desde o fim de maio.

A certificação da carne vendida para os EUA foi suspensa após autoridades norte-americanas terem detectado, em lotes de carne vindos do país, patamares do vermífugo Ivermectina acima do nível tolerado.

Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), o Brasil exportava para os EUA mensalmente, antes da suspensão, cerca de US$ 50 milhões em carne industrializada. A princípio, serão liberados 12 frigoríficos localizados em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

"A decisão de autorizar as vendas para o mercado norte-americano foi do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar (FSIS, sigla em inglês) dos Estados Unidos, que constatou a eficiência dos planos de controle do governo e das empresas para garantir a qualidade da carne", informou o Ministério da Agricultura nesta sexta-feira.

'Vitória'

O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, avaliou que a reabertura das exportações de carne ao mercado norte-americano representa uma vitória da agropecuária brasileira. "Trata-se de um reconhecimento da qualidade dos nossos produtos, que certamente terá impacto na conquista de novos mercados", declarou, por meio de nota.

O diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura, Nelmon Costa, que participou das negociações com os norte-americanos, disse que os representantes daquele país verificaram a preocupação do Brasil em escolher os fornecedores e o cuidado dos produtores rurais em respeitar o prazo de carência da aplicação da ivermectina (vermífugo) até o abate dos animais.

Metodologia

O Ministério da Agricultura informou que o governo decidiuadotar a mesma metodologia aplicada pelos norte-americanos para avaliar o nível de ivermectina, a partir do exame no músculo do animal.

"Já fizemos esse procedimento nas últimas análises de resíduo do medicamento em 460 amostras. Em nenhuma delas foi violado o nível de ivermectina permitido pelos Estados Unidos, de 10 partes por bilhão", disse Nelmon Costa.

A última missão do governo norte-americano esteve no Brasil no período de 31 de agosto a 22 de setembro de 2010. Na ocasião, os técnicos visitaram frigoríficos exportadores de carne bovina termoprocessada localizados em Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e São Paulo.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER