11.09.2019 | 11h04


SAÚDE E BEM ESTAR

Injeção de testosterona provoca infarto, AVC e câncer de fígado

Quem usa o hormônio indevidamente para ganho de massa muscular está sujeito a sofrer uma série de doenças; ator português foi vítima dessa prática



Ele é um hormônio importante para o desenvolvimento dos músculos. Mas pode se tornar altamente prejudicial ao organismo se aplicado de maneira errada. Assim, em vez de levar ao ganho de massa muscular, a injeção de testosterona pode provocar AVC (acidente vascular cerebral), infarto agudo de miocárdio e câncer de fígado, entre outras doenças.

Por sinal, uma das vítimas recentes dessa prática inadequada foi o ator português Ângelo Rodrigues.

Ele sofreu complicações após o procedimento. Teve uma infecção generalizada depois que a região onde foi aplicada a injeção de testosterona necrosou. O quadro o levou a uma parada cardíaca.

Ângelo passou um tempo em coma induzido. Foi submetido a três cirurgias. Sofreu falência renal e poderá ter de amputar a perna.

A aplicação de testosterona só é recomendada para quem sofre de hipogonadismo masculino – a deficiência na produção desse hormônio. Não existe indicação médica para o seu uso com o objetivo de ganho de massa muscular.

A injeção de testosterona para esse propósito inadequado pode ainda provocar atrofia dos testículos e impotência.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO