22.06.2019 | 07h55


COMPORTAMENTO

Estudo mostra que pessoas gastam uma hora por dia fofocando

Para o levantamento, foi considerada fofoca qualquer conversa sobre uma terceira pessoa, que não esteja presente



Cinquenta e dois minutos. Esse é o tempo que cada indivíduo gasta com fofocas por dia, segundo uma pesquisa publicada pela revista científica Social Psychological and Personality Science. Para o levantamento, foi considerada fofoca qualquer conversa sobre uma terceira pessoa, que não esteja presente.

Os participantes do levantamento de iniciativa da Universidade da Califórnia foram gravados no período de dois a cinco dias. Uma das descobertas feitas é que a maioria das fofocas são de teor neutro, sem falar mal ou bem de ninguém. Apenas 15% das gravações mostravam algum comentário negativo.

A psicóloga Lia Clerot garante que fofocar é uma prática social de sobrevivência. “Precisamos saber com quem podemos contar, quem é aliado de quem, como cada um pensa, se posiciona, quem não está respeitando as regras. É uma forma de se proteger e também a aqueles que estão no nosso círculo de convivência”, destaca.

A fofoca serve ainda para manter um determinado grupo de pessoas unido e bem. “Se acontece um problema com um ente da família, é válido que todos tenham conhecimento para que tomem as devidas providências. É preciso pensar soluções para evitar ou minimizar danos individuais e coletivos”, completa a psicóloga.

Mas é importante definir limites e analisar se há propósito em dizer determinadas coisas. “Se o intuito é prejudicar ou expor, é hora de se calar. A fofoca, no sentido de falar mal de alguém e julgar, deve, sim, ser evitada”, opina.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER