20.05.2020 | 18h37


VARIEDADES / DÁ PARA ACREDITAR?

Enfermeira viraliza ao exibir lingerie sob roupa de proteção durante atendimento a pacientes com coronavírus

Profissional não notou que o material era transparente



Atuando na linha de frente contra o novo coronavírus (covid-19), uma enfermeira do Hospital Clínico Regional de Tula, na Rússia, viralizou no Twitter após aparecer usando apenas lingerie por baixo do equipamento de proteção individual (EPI), indicado aos profissionais de saúde que estão tratando pacientes infectados. Segundo a auxiliar, ela não sabia que o material do vestido era transparente, noticiou o jornal New York Post.

A enfermeira, que não teve seu nome revelado, atendia a ala masculina do hospital quando foi feito o registro e alegou aos gerentes da insituição que estava com "muito calor" e, por isso, decidiu usar apenas as peças básicas. 

Os chefes do hospital decidiram suspender a enfermeira "por não cumprir os requisitos para roupas médicas", além disso, o ministério da saúde local também não aprovou a personalização do uniforme da profissional, punindo-a com “uma sanção disciplinar foi aplicada do departamento de doenças infecciosas que violaram requisitos”. No entanto, segundo o jornal britânico The Sun, as medidas tomadas não foram detalhadas.

Nesta quarta-feira (20), foram registrados 309.705 casos de COVID-19 na Rússia e quase 3 mil mortes.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

ADILSON  21.05.20 10h34
Como servidor público da área da saúde do sistema penitenciário, só tenho a lamentar pela postura de algumas pessoas oportunistas que se aproveitam das tragédias para se beneficiarem ou mesmo para denegrir. Nós, os profissionais de saúde estamos na linha de frente o tempo todo, seja nas pandemias, seja no dia a dia. Agora mesmo estamos enfrentando, pela criação da Instituição Polícia Penal, uma "pandemia" do egoísmo, da arrogância e da soberba, na qual os próprios sindicatos da categoria de agentes penitenciários se voltam contra todos os outros servidores que não pertencem a esta categoria, na tentativa de "chutá-los" como se fossem lixo, para que permaneçam apenas como meros "penduricalhos", usando de artimanhas mirabolantes para retirar da Lei de criação das carreiras da Polícia Penal os profissionais de saúde, de educação, jurídico, da área social, psicológica e administrativa, sob a argumentação de que estes profissionais não correm risco de vida, ou qualquer outro perigo à sua integridade moral e física bem como a de sua família. Estes sindicatos fazem questão de fazer a sua interpretação da Constituição Federal, usando até mesmo o poder político para prejudicar as demais carreira em detrimento de uma única, a de agente penitenciário. Ou seja, há pessoas de todos os tipos de caráter, seja bom ou ruim, mas sempre uns tentando se sobrepor sua vontade ou autoridade que não têm a outros. E assim caminha a humanidade.

Responder

2
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO