05.02.2019 | 16h01


SEM NOÇÃO

Condutor é multado por não utilizar cinto de segurança em moto

Multa é no valor de R$ 195,23 e Strans disse que é possível recorrer na sede do órgão.



O empresário Felipe Montenegro, de Teresina, descobriu que recebeu uma multa no valor de R$ 195,23 por não utilizar cinto de segurança. O fato curioso é que a infração foi destinada a uma moto. O dono do veículo só descobriu a penalidade de 22/07/2017 na sexta-feira (1º).

"Eu estava vendendo a moto e fui verificar se tinha alguma multa, quando vi tinha a de R$ 880 que é de sem habilitação e está correta e tinha essa de R$ 195 de deixar de usar o cinto de segurança. Palhaçada", contou ao G1.

Felipe postou a denúncia em suas redes sociais questionando, ironicamente, a situação.

"Queria tirar uma dúvida. As motos de vocês têm cinto de segurança? Ou é só a minha que não tem? Strans, pelo amor de Deus, vamos roubar, mas com sabedoria sem deixar rastros", disse em sua publicação.

Procurada pelo G1, a Strans informou que após tomar conhecimento sobre a multa aplicada ao empresário Felipe Montenegro, a Strans realizou os primeiros procedimentos para apurar o caso. O órgão também entrou em contato com o condutor para maiores esclarecimentos e se colocou à disposição para ajudar na entrada do requerimento para anulação da multa.

Como a multa citada na reportagem já passou do prazo para que se possa recorrer, o empresário informou que vai entrar com uma ação judicial contra a Strans para tentar cancelar a multa. Ele informou que não recebeu a notificação da autuação.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER