28.12.2010 | 09h08


Começam as liquidações de Natal no comércio de Cuiabá

GAZETA

Na semana seguinte ao Natal o comércio se antecipa e dá início à temporada de liquidações para eliminar o estoque e dar lugar às novas mercadorias. Os descontos variam de 20% a 70% e a intenção é atrair os consumidores que deixaram para fazer as compras neste período e aqueles que já compraram, mas que acabam conquistados pelas ofertas. Roupas, calçados e eletrodomésticos são os principais produtos liquidados neste período.

Na loja de calçados Giovanna, os produtos podem receber até 70% de desconto e os pagamentos parcelados em até 5 vezes. O diretor Camilo de Leles diz que a loja está de olho nos consumidores que deixam as compras para depois do Natal e que sai na frente os lojistas que começam as promoções mais cedo. "As liquidações pós-Natal viraram uma prática comum no comércio e saem na frente as lojas que antecipam as promoções", afirma Leles ao complementar que os consumidores que atrasaram as compras são beneficiados e aproveitam para renovar o guarda-roupas para o ano seguinte.

Na loja de confecções Equus, o gerente Tony Ramos diz que a loja abriu nesta segunda-feira (27) com uma nova vitrine, toda em liquidação. De acordo com ele, a promoção integra o cronograma da rede e os descontos variam de 20% a 70%. "Fechamos com um preço e reabrimos com outro. Todos anos realizamos esta promoção pós-Natal".

A dona de casa Lisi Trecorich deixou para fazer as compras depois da festa, mas diz não ter encontrado muita diferença de preço. "Compro depois do Natal de olho nas ofertas, apesar de que os produtos ainda não estão com muitos descontos", afirma ao comentar que saiu à procura de sapatos, roupas e brinquedos.

A gerente da Adji, loja de roupa masculina, Cátia Lopes, diz que eles fizeram a promoção mais cedo porque nesta semana muitos vão viajar e para que não comprem em outros locais, dão descontos e assim garantem as vendas de Ano Novo.

O economista Aurelino Levy Dias de Campos diz que o mais aconselhável é ir às compras a partir do dia 1º de janeiro. "As empresas começam a liquidar o que sobrou do Natal para comprar novas mercadorias, lançamentos. Por isso é melhor esperar e pagar em média de 15% a 20% mais barato do que no período que antecede as festas". Segundo Campos, quem precisa trocar o eletrodoméstico pode ter certeza que os preços tendem a cair ainda mais.

Na loja Novo Mundo, uma liquidação foi iniciada e vai até sexta-feira (31) para atrair aquele cliente que tende a segurar este tipo de compra para depois dos gastos com presentes. O gerente regional José Roberto Souza diz que todos os produtos estão em promoção para garantir as vendas no período. "Só despertamos o desejo do cliente pelo preço depois do Natal".

Segundo Aurelino Levy a recomendação é que os pagamentos sejam feitos à vista para que se consiga uma porcentagem maior no abatimento. Porém, que se não houver diferença de preço, compensa parcelar, desde que não comprometa mais do que 30% do rendimento familiar. "Para o lojista compensa dar um desconto a mais para aqueles que pagam à vista e assim economizar com encargos provenientes das operações com cartão de crédito".











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER