25.03.2020 | 13h10


VARIEDADES / CELEBRIDADES

Com sintomas de coronavírus, Alice Wegmann desabafa: "Sem falar, de tanta dor"

Após admitir em seu Instagram que está com sintomas de Covid-19 há 9 dias, atriz decidiu detalhar as respostas de seu corpo às dores



Após admitir em seu Instagram que está sofrendo com sintomas do novo coronavírus há nove dias, Alice Wegmann retornou às redes sociais para desabafar sobre as dores que tem sentido.


"Eu tive muita tosse, muita dificuldade de respirar nos primeiros quatro dias. Tive muita dor no corpo, principalmente no meio das costas, e tive muita dor de cabeça. Essa noite, principalmente. Às quatro da manhã acordei com muita dor, isso nunca aconteceu na minha vida. Nunca acordei na madrugada por causa de dor de cabeça, mas veio muito forte dessa vez. Eu não conseguia abrir o olho direito, não conseguia falar, de tanta dor", desabafou.

A atriz ainda explicou que os sintomas são flutuantes, mas que de maneira geral tem sentido melhoras com o passar dos dias. "Estou bem, agora. Estou me sentindo bem. Tem dias que estou um pouco mais disposta, tem dias que volto a ficar bem cansadinha, me sentindo bem mole. Hoje foi um dia que acordei bem mal e melhorei durante o dia. Estou indo dormir logo para ver se acordo bem amanhã também".

 

ISOLAMENTO SOCIAL

Após falar sobre as dores que tem sentido nestes nove dias com sintomas do coronavírus, Alice voltou a falar sobre a importância da quarentena, rebatendo o pronunciamento feito pelo presidente Jair Bolsonaro na noite desta terça-feira (25). Em rede nacional, condenou a orientação da Organização Mundial da Saúde de que as pessoas se mantenham isoladas para diminuir a proliferação do vírus.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO