alexametrics
07.02.2011 | 17h37


VARIEDADES

Caixa registra recorde histórico de captação em 2010

DA REDAÇÃO         17h33

A Caixa Econômica Federal alcançou a captação líquida de R$ 13,1 bilhões em poupança, em 2010, a maior da história do produto. O volume captado supera em 21% o recorde histórico de 2008, quando o banco obteve R$ 10,8 bilhões de captação líquida. Com o resultado, a CAIXA alcança o saldo de R$ 129 bilhões em poupança, o que representa um crescimento de 115,6% em relação a 2006.

Líder na poupança com participação superior a 34% do mercado, a CAIXA alcançou o número de 40,8 milhões de contas ativas. Em 2010, pela nona vez consecutiva, recebeu o Prêmio Top Of Mind, promovido pelo Instituto Datafolha, como a marca mais lembrada pelos brasileiros na categoria Caderneta de Poupança.

Já em Mato Grosso, em 2010 a Caixa Econômica Federal captou R$ 276.414.680, o que representou um crescimento de 17% em relação a 2009. Foram abertas 9.648 contas novas, em 2010, alcançando o número de 884.510 contas ativas. O saldo em poupança, na região, é de R$ 955.656.855,73.

Para a CAIXA, o bom desempenho da poupança pode ser atribuído ao aumento de renda dos brasileiros, especialmente nas classes C e D, bem como ao melhor nível de educação financeira alcançado nos últimos anos. O vice-presidente de Pessoa Física da CAIXA, Fábio Lenza, acrescenta que a Poupança da CAIXA, em razão de sua simplicidade, é um excelente produto para promover a educação financeiramente daqueles que ainda não tiveram contato com o universo bancário: "O aprendizado deve começar o quanto antes e acreditamos que crianças e jovens, estimulados ao sadio hábito de poupar, têm grandes chances de estar bem preparados financeiramente para o futuro", ressalta Lenza.

Isento de tarifa de manutenção e de IRPF, a poupança da CAIXA não exige valor mínimo para sua abertura e aceita depósitos em qualquer dia do mês. A segurança e a liquidez, grandes atributos da poupança, somadas à facilidade de acesso e simplicidade de suas regras, tornaram o produto, ao longo de sua história, a aplicação mais procurada por clientes de todas as classes sociais, indistintamente.

Cerca de 41% dos poupadores têm idade entre 21 e 40 anos e não há predominância de gênero. As mulheres são maioria nos segmentos de menor renda, em que respondem por 54%, e os homens predominam nos patamares de maior renda, respondendo por 60% do total.

(Informaçõs da Assessoria da Caixa)

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime