alexametrics
05.05.2012 | 11h47


VARIEDADES / DEU GLOBO REPÓRTER

Cáceres tem mais de uma bicicleta por habitante

A estimativa é que existam pelo menos 130 mil bicicletas circulando pela cidade



O trabalho começa cedo no sitio do Seu Sebastião. Depois da ordenha, ele mesmo cuida da distribuição do leite. A vida tranquila em Cáceres no coração do Pantanal, em Mato Grosso, segue no mesmo ritmo de tantas outras cidades brasileiras. Mas lá as placas sinalizam algo diferente: “Dizem que aqui, quando nasciam os cacerenses 30, 40, 50 anos atrás, já nasciam com a bicicletinha, já saiam do ventre da mãe pedalando”, brinca o comerciário Pedro de Lazare.

E não tem tempo ruim não. Com equilíbrio dá para carregar muita coisa. O hábito de pedalar não surgiu por acaso. A cidade é plana, exige menos das pernas e facilita o deslocamento. Hoje são milhares circulando pela cidade e ela são usadas para tudo. Nas ruas, pra qualquer lado que se olhe tem alguém pedalando.

E o sentimento é tão forte que tem morador que trata a bicicleta como se fosse uma relíquia. “Eu amo ela, igualmente a minha esposa por isso eu tomei a liberdade de colocar o nome dela no paralama. Marita é o sobrenome dela. Essa bicicleta é especial para mim”, conta Ozíris Benedito Fanaia.

Em uma típica casa Carcerense, na garagem, sempre tem o lugarzinho reservado para as bicicletas. Chegamos a contar 10! “Cada um tem uma: desde os pequenininhos”, explica a dona de casa Ana Maria Braga. “Família que pedala unida permanece unida”, garante.
A estimativa é que existam pelo menos 130 mil bicicletas circulando pela cidade. Número bem maior que o de habitantes, cerca de 90 mil. Os reflexos deste esforço físico coletivo são percebidos pelos médicos da cidade.

“Não só para o coração, para musculatura e até o cérebro. Você tem uma oxigenação melhor cerebral. Você consegue ter uma capacidade de guardar melhor as coisas”, diz a cardiologista Cláudio Landin. Um hábito que faz bem para o corpo e para alma! As igrejas também têm estacionamento exclusivo para bicicleta. Mas se quiser entrar com ela não tem problema.

"É o costume de casa que vem para a igreja. Como fazem em casa, guardando dentro de casa, também trazem para a igreja e também não se sentem inibidos para isso. Pedalar é um habito abençoado por Deus. Traz saúde, muitos benefícios para saúde, economia, até segurança”, avalia o padre Antônio Rogério Gonçalves.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Adauto Camelo de Sousa  18.02.13 13h02
Gostei muito da reportagem,..... Parabéns! Sou um pedalador consciente dos benefícios, o que queremos é respeito por parte dos motoristas ...... E também dos criadores........ Aonde serão realizadas as feiras este ano de 2 013?

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime