13.08.2019 | 09h55


ALERTA AOS PAIS

Bebê perde membros após infecção grave que começou na garganta

Mãe compartilha os detalhes angustiantes da batalha de seu filho contra a sepse, uma condição séria causada por infecção



Um bebê de 11 meses perdeu todos os quatro membros depois que uma infecção na garganta não diagnosticada se transformou em sepse, uma doença potencialmente grave desencadeada por uma inflamação que se espalha pelo organismo.

A mãe, Abigail Wardle, de 23 anos, afirma que notou algo errado com a criança ao perceber que o topo da cabeça dela parecia ter um ponto afundado. Quando esse ponto visivelmente afundado aparece na cabeça de um bebê é um sinal de que ele não tem fluido suficiente no corpo.

 

 

Ao correr com o bebê para o hospital, os médicos descobriram que o menino estava com sepse e o colocaram em coma  induzido. Abigail contou ter sido avisada que as chances do filho sobreviver eram mínimas.

De acordo com ela, as extremidades do menino começaram a ficar arroxeadas até se escurecerem completamente. Ao pegá-lo em seus braços, ela conta, que uma de suas pernas se desprendeu de seu corpo. “Os médicos correram e me perguntaram se eu queria sair da sala porque era muito angustiante. Eu disse: ‘A perna do meu filho acabou de cair e está pendurada por um fio, não vou deixar aqui'”, contou ao Daily Mail.

 

Os médicos descobriram que a sepse se desenvolveu a partir de uma infecção na garganta não diagnosticada – da qual o pequeno Oliver Aisthorpe nunca havia apresentado sintomas.

 

 

Embora a recuperação tenha sido considerada milagrosa, o menino teve que amputar os quatro membros.

Alerta aos pais

Passado o susto, Abigail optou por falar sobre o caso, em uma tentativa de ajudar a outros pais a identificarem os sinais da doença, que quase tirou a vida do seu filho.

 

 

“Não quero que nenhuma outra família passe pelo que passamos e, por isso, quero que todos estejam mais conscientes da sepse – não só as famílias, mas também os clínicos gerais, que às vezes não têm o treinamento pediátrico especializado disponível para identificá-la”, disse.

Sepse

De acordo com o site do Ministério da Saúde, a sepse é um conjunto de manifestações potencialmente graves causadas por uma infecção – o que pode incluir pneumonia, infecções abdominais e infecções urinárias.

 

 

A sepse era conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada.  A condição forma coágulos de sangue nos órgãos e membros como braços, pernas, dedos das mãos e dos pés, levando a diferentes graus de falência de órgãos e morte de tecido (gangrena).

 

 

Prematuros; crianças abaixo de um ano; idosos acima de 65 anos; pacientes com câncer, AIDS ou que fizeram uso de quimioterapia ou outros medicamentos que afetam as defesas do organismo têm mais chances de adquirir a sepse.

Sinais de sepse

Embora a sepse seja uma condição rara, pode ser fatal se não for tratada rapidamente. Entre os sintomas apresentados estão: febre, aceleração dos batimentos do coração (taquicardia), respiração mais rápida (taquipneia), fraqueza intensa e tonteiras e pelo menos um dos sinais de gravidade, como pressão baixa, diminuição da quantidade de urina, falta de ar e sonolência excessiva ou confusão (principalmente os idosos). Nesses casos, é preciso procurar imediatamente um serviço de emergência.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO