16.02.2011 | 09h55


VARIEDADES

Algodão impulsiona crescimento do Valor Bruto de Produção em MT



DA REDAÇÃO 18h28

Mato Grosso é o estado que apresenta o maior crescimento do Valor Bruto de Produção agrícola (VBP) neste ano, com  aumento previsto pelo Ministério da Agricultura de 55,4%. A Região Centro-Oeste deve apresentar o maior crescimento do Valor Bruto da Produção em 2011, de acordo com estudo do Ministério divulgado hoje (15). O VBP da região, estimado pela pesquisa, deve chegar a R$ 48,7 bilhões, um aumento de 34,5% em relação ao ano passado. Para o Brasil, o crescimento deve ser de 4,6%, atingindo R$ 184,2 bilhões, valor recorde. 

Somente na cultura de algodão, Mato Grosso terá crescimento de 133% em relação à safra passada. "Os preços estão bons para o produtor e a safra será a melhor da história, no caso do algodão. E, como o estado é o maior produtor da pluma no país, acabou sendo beneficiado", explicou Gasques. O VBP estimado para Mato Grosso é de R$ 31,6 bilhões. 

Com a guinada dos preços das commodities (produtos básicos com cotação internacional) agrícolas, alterações na projeção de crescimento podem ocorrer nos próximos levantamentos. Além do Centro-Oeste, apenas a Região Nordeste deve apresentar crescimento expressivo de 14,9%.

O Valor Bruto da Produção foi elaborado em 1997 pela Assessoria de Gestão Estratégica e é calculado com base na produção e nos preços de mercado das 20 maiores lavouras do Brasil: soja, cana-de-açúcar, uva, amendoim, milho, café, arroz, algodão, banana, batata-inglesa, cebola, feijão, fumo, mandioca, pimenta-do-reino, trigo, tomate, cacau, laranja e mamona.

Os melhores desempenhos em relação ao crescimento do VBP para este ano são esperados para uva (53,9%), algodão (46%), feijão (34,4%), laranja (12%) e mandioca (11,8%). 

Com Agência Brasil











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO