14.04.2011 | 14h08


VARIEDADES

Aeroporto não deve ficar pronto a tempo para a Copa, diz Ipea

DA REDAÇÃO 13h00

Um estudo divulgado hoje (14) pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), conclui que a maioria dos aeroportos não estará pronta para receber o Mundial da FIFA em 2014. Entre os aeroportos citados, o Marechal Rondon, em Várzea Grande, aparece como um dos problemáticos. Segundo o estudo, 9 dos 13 aeroportos que estão em obras para a Copa, não devem estar prontos a tempo.

O estudo, batizado de "Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações", conclui que situação é preocupante e que os prazos estimados pela Infraero dificilmente serão cumpridos. Além de Cuiabá, os aeroportos de Manaus, Fortaleza, Brasília, Guarulhos, Salvador, Campinas, Confins e Porto Alegre, também estão na lista dos que não ficarão prontos.

Para chegar a essas conclusões, o Ipea se baseou no prazo médio de execução de obras públicas de infraestrutura, que, segundo o instituto, é de 92 meses, ou seja, mais de 7 anos. "Toda obra de infraestrutura de grande porte no Brasil devem cumprir uma série de etapas até sua finalização.

Inicialmente, há a elaboração do projeto, seguida da liberação da licença ambiental por parte do Ibama, da aprovação do TCU quanto à adequação de custos, da licitação e, finalmente, das obras", destaca o estudo.
O estudo do Ipea ressalta ainda que, dos 13 aeroportos com investimentos previstos para a Copa de 2014, 10 estariam operando acima de sua capacidade já em 2014, dentre eles Guarulhos, por exemplo.

"A análise do plano de investimentos para os 13 aeroportos da Copa sugere que as obras foram planejadas com subdimensionamento da demanda futura." O estudo do Ipea diz ainda que é preciso aprimorar a gestão da Infraero e conclui o estudo dizendo que medidas que melhorem a gestão dos aeroportos e o nível de investimentos têm que ser tomadas.

"A iniciativa privada investe recursos nos demais modais de transporte (rodoviário, ferroviário e aquaviário). Apenas para o setor aeroportuário não há investimentos privados".

(com informações do R7)











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO