23.02.2014 | 07h23


POLÍTICA / REASTREAMENTO

Projeto de lei deve implantar chip em pedófilos; objetivo é reprimir reincidência

Conforme a proposta, os equipamentos deverão ser a prova de qualquer tipo de violação. Se algum dano for identificado pela central de equipamentos isso gerará imediata expedição de ordem de prisão.



Em Mato Grosso, os condenados por crimes ligados a pedofilia poderão ser obrigados a usar um chip para que a Segurança do Estado possa monitorar sua locomoção. A proposta é de um projeto de lei da deputada estadual Luciane Bezerra (PSB). De acordo com a parlamentar, o objetivo é evitar a alta reincidência destes criminosos na prática de abusos.

“É preciso mapear passo a passo estes doentes para tentar evitar que novas crianças sejam atingidas”, defende.

O projeto se baseia em pesquisas que apontam que a probabilidade de um pedófilo voltar a abusar é de 80 a 90%.

Conforme a proposta, os equipamentos deverão ser a prova de qualquer tipo de violação. Se algum dano for identificado pela central de equipamentos isso gerará imediata expedição de ordem de prisão. Também é prevista a criação de uma central de monitoramento para acompanhar os passos dos pedófilos, quando estiverem em liberdade.

“Apresento esta proposta, que já é lei em São Paulo, porque acredito que a pedofilia é uma doença, e como nosso sistema de saúde é muito precário para mais esta demanda, vamos monitorar estes doentes”, ressaltou.

NÚMEROS DA PEDOFILIA

A violência sexual afeta cerca de 12 milhões de pessoas em todo o mundo. De acordo com estatísticas do SUS, as crianças de até nove anos de idade são as maiores vítimas, representando 59,1% do total de registros.










(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

salvadorjr  23.02.14 10h17
Deveria ser um chip que dá choque como o de cerca elétrica toda vez que o indivíduo pensar em fazer algo errado. Daí eu acredito que daria resultados.

Responder

0
0

TV REPÓRTER

Enquete

REMÉDIO POLÊMICO

Você tomaria hidroxicloroquina caso contraísse Covid-19?

Sim. O remédio está no mercado há 70 anos

Não. O remédio não tem comprovação de pesquisa para Covid

Não. Cloroquina é o remédio do Bolsonaro

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO