11.05.2019 | 08h10


TIROS NO ATACADÃO

Vigilante que aparece em vídeo segurada por bandido estaria envolvida em assalto; Veja

Há depoimento de uma testemunha que aponta o envolvimento direto da vigilante com a quadrilha. Ela nega.


DA REDAÇÃO

A vigilante da empresa Brinks, que aparece sendo ‘abraçada’ por um dos bandidos que atacaram o carro-forte, no Atacadão do Bairro Tijucal, estaria envolvida com a quadrilha que praticou no crime.

O roubo frustrado aconteceu na tarde de sexta-feira (10) e resultou em troca de tiros e três bandidos mortos.

“Temos o depoimento de uma pessoa que confirma o envolvimento dela no crime. Ela [vigilante] foi ouvida e agiu naturalmente, negando qualquer participação. Caso seja comprovado, vai pegar muitos anos de prisão”, disse o delegado Flávio Stringueta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que esteve à frente da ação.

A intenção, segundo o delegado, é ouvir outras testemunhas e colher mensagens em celulares, que possam comprovar a denúncia.

Os bandidos mortos no confronto foram identificados como: Luciaquino Quirino Serra de Paula, 37 anos, Fábio Aparecido da Costa, 26 anos, e Dauan Félix da Silva (sem idade).

Veja o vídeo do assalto

O assalto

RepórterMT

atacadao

Três bandidos morreram em confronto com a Polícia Civil e vigilantes.

A quadrilha, composta por pelo menos 10 integrantes, já vinha sendo monitorada pelo GCCO, que sabia por meio de inteligência, que haveria ataque a um carro-forte em Cuiabá na tarde de sexta-feira (10). Os policiais só não sabiam onde.

No último minuto, as equipes souberam que a ação aconteceria no Atacadão do bairro Tijucal e foram para o local, onde um vigilante da Brinks já havia matado um dos bandidos.

Quando a Polícia Civil chegou no estacionamento do mercado, se deparou com dois assaltantes em um carro que dava apoio. Houve intensa troca de tiros, que resultou na morte dos ladrões.

Os outros criminosos conseguiram fugir junto com a multidão que fazia compras no local.

Vários vídeos foram divulgados nas redes sociais mostrando o desespero de quem presenciou os tiros. Houve correria e clientes amedrontados se jogando no chão.

Leia mais

Vídeo mostra segurança da Brinks matando bandido para salvar colega feita refém

Tiroteio no Atacadão causa pânico e correria; 3 bandidos morreram











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

VIGILANTE MT  14.05.19 15h52
Só sei que o Guerreiro da escopeta 12 devia ser homenageado, aplaudido, premiado, etc.

Responder

3
0
Samir Arabi   11.05.19 12h18
Por favor, contratem um revisor de texto, para não agirem como bandidos e assassinarem a nossa língua.

Responder

58
11
Flavio   11.05.19 12h09
Esse abraço do assaltante na vigilante, com ela de frente para ele. Geralmente, o refém é colocado de costas. E a facilidade que ela perde a arma. Achei estranho mesmo.

Responder

38
7
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER