14.07.2020 | 15h09


POLÍCIA / DORMINDO NO SERVIÇO

Vigilante de aeroporto aponta arma para policiais da Rotam e é baleado

Caso foi registrado no início da madrugada desta terça-feira (14), no Aeroporto de Santo Antônio do Leverger, quando os policiais averiguavam uma denúncia de roubo


DA REDAÇÃO

Um vigilante, de 35 anos, do Aeroporto de Santo Antônio de Leverger (35 km da Capital), foi atingido por três tiros disparados por uma equipe da Rotam durante um ‘mal entendido’ na madrugada desta terça-feira (14). De acordo com a ocorrência, a Rotam teria recebido denúncia de que homens armados teriam invadido o aeroporto e um assalto estaria em andamento no terminal.

Os militares se deslocaram para verificar a ocorrência por volta das 0h45, no entanto, durante buscas pelo aeroporto os policiais identificaram, através de uma janela de vidro, ‘um homem’ sentado numa cadeira e com a parte de cima do corpo debruçada sobre uma mesa dentro de uma sala de escritório do terminal. A PM verificou que uma das mãos estava sobre a mesa, porém, a outra atrás da mesa, ainda não sabendo se estaria escondendo uma arma e sem a identificação de ‘quem seria’ aquela pessoa.

A Rotam deu ordem para que o homem se levantasse com as mãos na cabeça, mas a determinação não foi obedecida imediatamente. Os militares insistiram, quando o ‘suspeito’ se levantou meio atordoado apontando uma arma contra os policiais, que diante do risco, atiraram três vezes contra o homem.

Ainda ferido, a vítima saiu da sala e informou que era vigilante noturno do aeroporto e que estava dormindo na sala.

Questionado o motivo de ter apontado a arma contra a guarnição militar, o vigilante respondeu que há dias teria sido informado que um grupo de assaltantes estaria planejando um roubo no local e como tinha acabado de acordar, com isso na cabeça, imaginou que os militares poderiam ser os bandidos tentando se passar por policiais.

Ao descobrir que realmente se tratava da PM, o vigilante ainda se desculpou.

A vítima foi socorrida pelos policiais e encaminhada ao Pronto-Socorro do Hospital Municipal de Cuiabá (PSHMC), onde deu entrada atingida por três tiros na região frontal do corpo. O paciente segue internado. As últimas informações são de que o vigilante tem o quadro clínico estável.

Foi verificado, após o socorro, que o vigilante não possui vinculo empregatício com o aeroporto e que também não tem registro para a posse ou porte de armas.

A ocorrência, registrada por crimes de resistência à prisão, desobediência e porte ilegal de arma de fogo, foi encaminhada à Polícia Civil, responsável por investigar o caso e que aguarda a alta médica do vigilante para que o acusado seja ouvido na unidade policial.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO