08.12.2010 | 18h26


POLÍCIA

Vereadores de Cuiabá aprovam lei de segurança em bancos

DA REDAÇÃO

A Câmara Municipal de Cuiabá aprovou, após derrubar por unanimidade o veto do prefeito Chico Galindo (PTB), o projeto de lei que exige que os bancos da Capital coloquem detectores de metal na entrada e tenham vidros blindados.

O objetivo da lei, de autoria do vereador Toninho de Souza (PDT), é que, ao menos, existam ferramentas para controlar ou diminuir a onda de assaltos às agências bancárias, fato que, ultimamente,virou rotina no Estado.

Além da blindagem e das portas giratórias já na entrada das instituições, que segundo Toninho já coibiriam os assaltantes, a lei prevê que os bancos coloquem vigilantes armados dentro das agências, conveniências, postos de combustíveis, padarias, entre outros comércios onde há caixas eletrônicos.

"Hoje, a porta giratória com o detector de metal fica quase no centro das agências, o que possibilita bandidos entrarem armados e praticar crimes logo nos caixas eletrônicos. O que a lei quer é ir ao encontro tanto da população com dos próprios funcionários dos bancos, que vivem aterrorizados e alguns até traumatizados com a onda de violência", afirmou o vereador.

Para o parlamentar, o veto do prefeito Chico Galindo foi um equívoco da assessoria jurídica. E a alegação de que a Câmara não poderia legislar sobre agências bancárias, segundo ele, foi ainda mais errônea.

"A alegação foi contraditória, porque existe uma jurisprudência, por exemplo, da lei da fila, datada de 2008 e elaborada pela Câmara. Essa lei existe, foi aprovada. Outra incoerência: a Câmara pode se preocupar com o cliente que fica mais de 15 minutos na fila, mas não pode se preocupar com a segurança do usuário?", indagou Toninho.

Exemplo

Agora, com a aprovação da lei, o que os 19 vereadores esperam é que a Prefeitura de Cuiabá e o Sindicato dos Bancários de Mato Grosso exijam das agências bancárias o cumprimento do dispositivo, o mais rápido possível.

Além disso, a expectativa de Toninho de Souza é que com a aprovação da lei em Cuiabá, utros municípios, que têm sofrido rotineiramente com assaltos de grupos fortemente armados, usem como exemplo e criem leis parecidas.

"Espero mesmo que a nossa lei possa repercutir no interior, é uma medida importante para, pelo menos, conter um pouco essa violência, que tem gerado um trauma muito grande na população", disse o vereador.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO