28.02.2011 | 12h23


POLÍCIA

Veja fotos dos bandidos que fugiram da Cadeia de Cáceres

MAYARA MICHELS 14h19
DA REDAÇÃO

Na madrugada desta sexta-feira (25), mais 15 detentos fugiram da Cadeia Pública de Cáceres. Segundo informações da Polícia Militar, o esquema de fuga foi utilizado anteriormente por um grupo de 24 detentos que fugiu no último dia 7. O grupo do bloco 2 cela C e D fugiu por um túnel cavado dentro da cela e que saía ao lado de fora do presídio.

Policiais do Batalhão de Cáceres e do Serviço de Inteligência da Polícia Militar estão acompanhando as buscas pelos fugitivos. Até o momento, apenas 2 reeducados foram recapturados. Policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), já estão com informações dos detentos caso algum tente fugir pela fronteira com a Bolívia.

Esta é a segunda fuga em menos de 30 dias. Da última vez, apenas sete detentos fora recapturados. Os sete foram transferidos para um presídio em Cuiabá. As suspeitas são de que os 17 detentos já estejam foram do país. O destino seria a Bolívia. Caminho que deve ser seguido pelos fugitivos de hoje também.

Segundo informações, câmeras de seguranças estão sendo instaladas na Cadeia para ajudar nas fiscalizações.

A situação na cadeia pública de Cáceres é uma das mais graves no interior do estado A unidade já foi interditada pela Justiça a pedido do Ministério Público Estadual e abriga quase 100% a mais do número de vagas disponíveis. São 450 presos em espaço que daria para 230. Em dezembro do ano pasado, o ex-diretor da unidade, Lindomar Lira foi exonerado depois de inúmeras irregularidades na cadeia. Em uma revista, a polícia encontrou um mini laboratório para refino de cocaína, além de televisores, vídeo games, um rádio transmissor, explosivo com detonador, dezenas de celulares e drogas.

O atual diretor Cleiton Norberto Silva tenta contornar problemas como a superlotação, número reduzido de agentes e a precária instalação do local, sem qualquer segurança. Na cadeia, a maioria dos presos está detida por associação pra o tráfico ou tráfico de drogas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO