31.10.2010 | 12h13


POLÍCIA

Três são presos por arrombar caixa eletrônico; um é soldado PM

ADILSON ROSA
DIÁRIO DE CUIABÁ

O soldado PM Sérgio Cunha Cabral e mais duas pessoas - Michel Pereira dos Santos, de 25 anos, e Renato Fernandes Nogueira, de 23 - foram presos na localidade de Posto Gil (a 160 quilômetros da Capital), sob suspeita de ter participado do arrombamento do caixa-eletrônico do Banco do Brasil da cidade de Alto Paraguai. Os três, que viajavam num Honda Civic prata, estavam com material usado para evitar que alarme de agência bancária dispare. A prisão ocorreu anteontem de madrugada.

Os policiais apreenderam também um revólver calibre 38 pertencente a um vigia de uma empresa particular. A arma foi roubada durante um arrombamento de caixa-eletrônico em Diamantino, ocorrido no início setembro. Diante das evidências, os três foram autuados por tentativa de arrombamento.

Segundo policiais civis da Delegacia Municipal de Diamantino, Michel e Renato foram presos no início deste ano durante uma tentativa de assalto e arrombamento de caixas-eletrônicos instalados na loja da City Lar, na avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá.

"Com certeza, só faltou a gente apreender o maçarico. Esse material silenciador de alarme demonstra o que eles fariam na cidade. Outra prova é o revólver roubado de um vigia de caixa-eletrônico", observou um policial.

Os policiais informaram que o arrombamento só não ocorreu porque o alarme da agência bancária disparou. A partir daí, os policiais suspeitaram de um Honda Civic com três ocupantes. Como já tinham saído da cidade, pediram ajuda da Policia Rodoviária Federal (PRF), que interceptou o veículo no Posto Gil.

O policial militar é lotado na Companhia de Santo Antônio de Leveger e foi encaminhado para o Cadeião daquela cidade, onde funciona um presídio militar. Ele é suspeito de participar também do assalto ao caixa-eletrônico ocorrido em Diamantino, instalado num supermercado da cidade.

O arrombamento ocorreu dia 18. Na ocasião, os ladrões renderam o vigia tomando-lhe a arma e também a família do proprietário do supermercado para garantir o sucesso da ação criminosa. A vítima relatou que foi abordada por dois assaltantes assim que chegou ao portão de sua casa, localizada nos fundos do prédio. Em seguida, foi levada para a casa onde mais seis pessoas ficaram reféns.

As investigações apontam que sete integrantes do bando participaram do arrombamento. Demonstrando muita prática os ladrões tamparam os vidros da loja e retiraram das bolsas extintores, alicates, usados com um maçarico para arrombar o caixa-eletrônico. O caixa, no entanto, não tinha sido reabastecido naquela semana e os bandidos teriam roubado cerca de R$ 20 mil.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO