21.09.2010 | 10h16


POLÍCIA

Três morrem vítimas de drogas e brigas na Grande Cuiabá



Silvana Ribas
Da Redação

O corpo de um homem moreno, aparentando idade entre 35 e 40 anos, foi localizado em uma estrada que corta um lixão, nos fundos do cemitério do bairro Jardim Primavera, em Várzea Grande. A vítima, ao que tudo indica, morreu depois de receber vários golpes na cabeça. Próximo ao local do crime, a Polícia encontrou um pedaço de madeira com um prego na ponta e cheio de sangue. Segundo o delegado Fausto Silva, adjunto da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), esta pode ter sido a arma usada para o crime.

O corpo foi localizado por volta das 6h por trabalhadores que transitam pela estrada de chão e acionaram a Polícia Militar. Segundo o delegado, a identificação da vítima é fundamental para dar direcionamento às investigações. Uma das hipóteses é que se trate de algum trabalhador que pode ter sido rendido por ladrões quando seguia para o serviço. Sinais de pneus de uma bicicleta podem indicar que ele pilotava uma e foi roubado.

A região de mato, nos fundos do cemitério, também é apontada por moradores como local frequentado por usuários de drogas. Não está descartada a hipótese do homem ser um dos frequentadores e ter sido vítima de um acerto de contas. O delegado requisitou ainda exames toxicológicos no corpo, para determinar se na hora do crime a vítima estava sob efeito de drogas ou álcool. Já são 9 execuções este mês em Várzea Grande e 12 assassinatos na Capital.

Espancado - Adriano Aparecido Bastos, 23, morreu ontem pela manhã. Ele foi espancado no dia 10 de setembro, na zona rural de Santo Antônio do Leverger (34 km ao sul de Cuiabá). O caso será investigado pela Polícia Civil do município.

Natural - O corpo de um homem de 60 anos, identificado como Romeu Schmidt, foi localizado ontem pela manhã, em decomposição. A vítima estava deitada sobre a cama, dentro de casa no bairro Jardim Liberdade, na região do Coxipó. Romeu morava sozinho e apresentava vários problemas de saúde. O mau cheiro que vinha da residência fez com que vizinhos arrombassem a porta e localizassem o corpo.

Passional - Em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá), a dona-de-casa Ilza Helena Pereira Félix Romero, 28, matou com uma facada no peito o marido Eurides Campos Duarte, 58, o "Dizinho". O crime aconteceu por volta das 18h do domingo (19) no bairro Santa Tereza e a briga que culminou no assassinato foi motivada por ciúmes do marido.

Segundo vizinhos, há algum tempo as brigas entre o casal eram constantes. A acusada foi presa em flagrante.

 

 

 

 

 

A Gazeta











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO