alexametrics
18.12.2010 | 13h07


POLÍCIA

Trânsito mata mais um na Fernando Corrêa



DA REDAÇÃO

A motociclista Rosane de Almeida, de 34 anos, morreu ontem de manhã, após se envolver num acidente com um caminhão-baú carregado com colchões. No choque, ela foi arrastada por cerca de 15 metros até cair fora do asfalto. O acidente ocorreu por volta das 7 horas, no prolongamento da avenida Fernando Corrêa, na entrada para o Residencial Coxipó, após o trevo de acesso ao Tijucal, em Cuiabá. O motorista do caminhão, temendo ser espancado por populares, largou o veículo.

Segundo o relato de testemunhas, o caminhão seguia em direção a Rondonópolis pela pista próxima do canteiro central e a motociclista, pela pista ao lado da calçada. Próximo do trevo, o motorista fechou Rosane para fazer o contorno. Ela não teve como evitar o choque, bateu na lateral do caminhão e foi arrastada, tendo a cabeça esmagada. "Ela (Rosane) trabalhava lá com a gente (no Café Brasileiro) e estava perto de chegar para mais um dia de serviço, mas, por causa de um péssimo motorista, ela acabou morrendo", lamentou uma colega que esteve no local. Minutos antes, Rosane tinha saído de casa no bairro Tijucal com sua moto e iria trabalhar na empresa de torrefação de café.

Por causa do acidente, a pista ficou parcialmente interditada e policiais rodoviários federais tiveram que orientar os motoristas a não trafegar com velocidade reduzida naquele trecho, uma vez que passavam olhando o acidente. Os policiais lembraram que aquele trecho é perigoso e exige muito a atenção dos motoristas, uma vez que existem várias saídas para bairros sem sinalização. Próximo dali, a policial militar Carla Maria Rafaeli, de 35, também morreu num acidente ocorrido em junho de 2008. Na ocasião, a policial seguia em sua moto em direção a Delegacia do Coxipó, que funcionava próximo do trevo de acesso ao Tijucal, e foi fechada por um caminhão.

Carla perdeu o controle da motocicleta e colidiu com um poste. O motorista foi levado até a delegacia onde foi autuado pelo crime de homicídio culposo (sem intenção) no trânsito. Lá, pagou fiança e foi liberado. Policiais plantonistas disseram que houve negligência do motorista, que mudou de faixa na avenida sem verificar que havia uma motocicleta na outra pista.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime