26.02.2011 | 12h57


POLÍCIA

Trânsito da Grande Cuiabá registra quase 600 mortes em 3 anos

MAYARA MICHELS     08h03
DA REDAÇÃO

A imprudência e a perigosa combinação de excesso de velocidade com bebida alcoólica continuam sendo os maiores motivadores de acidentes de trânsito, muitos deles com vítimas. Dados do Instituto Médico Legal apontam que no ano de 2009 foram registradas 189 mortes no trânsito de Cuiabá e Várzea Grande, sendo que a maioria tem entre 30 e 59 anos e é do sexo masculino. No ano de 2008, os números foram ainda superiores, com 193 mortes, sendo 131 na capital. No ano passado, até o primeiro trimestre foram registradas 26 mortes. Em 2010, números extra-oficiais apontam para 180 mortes.

Somando os registros dos três anos, chegam a cerca de 600 mortes causadas pela violência no trânsito que somente tem crescido a cada ano.

Os acidentes quando não causam a morte, deixam vítimas  com sequelas, muitas vezes pela vida toda. De acordo com a Polícia Judiciária Civil  no ano passado foram registrados 2.701 acidentes nas ruas de Cuiabá e Várzea Grande. Segundo a Polícia Civil, ocorreu uma redução em 115 acidentes comparados com 2009, quando foram registrados 2.816 casos, mas os números continuam altos e preocupam as autoridades, pois muitos acidentes são decorrentes da falta de atenção e imprudência dos motoristas ao volante.

Os Prontos-socorros de Cuiabá e Várzea Grande atenderam 2.261 pessoas feridas em estado grave ou lesões leves, vítimas de acidentes no ano passado.

Excesso de velocidade - Neste mês, o último acidente registrado nas ruas da capital teve mais uma vitima. Na madrugada de quinta-feira (24), na Avenida Fernando Corrêa, um grupo de jovens ficou ferido e um deles morreu depois que o carro em que estavam bateu de frente com um poste, próximo ao trevo da UFMT. Segundo a Polícia Militar, a impudência pode ter sido o motivo do acidente e o motorista apresentou sintomas de embriaguez e estava em alta velocidade no momento do acidente.

Cleiton Wilker da Silva, de 24 anos, condutor do veiculo, informou à polícia que perdeu o  controle do carro.  Entre os passageiros Ruan Marques Lara Pinto, 22 anos, ficou gravemente ferido, foi socorrido ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada no Pronto-Socorro de Cuiabá.

Em outro acidente no final de janeiro, mais um jovem perdeu a vida depois de acidente na Avenida Rubens de Mendonça, também em Cuiabá. O publicitário Felipe Melo morreu no último dia 1,  depois de ficar 15 dias internado em uma Unidade de Terapia Intensiva. No acidente, ele perdeu o controle do carro, bateu no meio fio e acabou sendo jogado para fora do veículo, sofrendo ferimentos na cabeça e tórax.

Carnaval - Segundo informações do Batalhão de Trânsito, a semana do Carnaval também é preocupante, pois as pessoas abusam de bebidas alcoólicas e não observam os próprios limites e também os perigos nas ruas e estradas. A polícia afirma que a fiscalização será reforçada com várias blitzes nas principais avenidas da cidade e, principalmente, nos bairros que terão o carnaval de rua. Em todas as fiscalizações  serão feitos testes de bafômetro com os motoristas.

O Carnaval de rua em Cuiabá será realizado nos bairros do CPA, Parque Cuiabá, Tijucal, Porto, Osmar Cabral, Planalto, Lixeira, Pedra 90 e na Feira da Mandioca, no Centro Histórico. Em cidades ao redor da capital onde também ocorrem bailes de rua, a polícia vai intensificar a fiscalização com pontos nas entradas e saídas e revistas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO