20.07.2010 | 20h21


POLÍCIA

Temperatura volta a cair na sexta-feira



O frio que atinge Cuiabá desde a última sexta-feira deve persisistir por mais alguns dias, embora de forma mais amena. A previsão é que ocorra uma elevação da temperatura nos próximos três dias, com a mínima variando entre 16 e 20ºC e máxima de 32º. 

A partir de sexta-feira, no entanto, uma nova frente fria, menos intensa, deve chegar ao Estado. Para a próxima segunda-feira, por exemplo, a previsão é de mínima de 14ºC e máxima de 29º, segundo dados do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cpetec), órgão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 

A madrugada do último domingo foi a mais frio do ano, com registro de 9ºC às 3h30 na Estação Meteorológica do 9º Distrito de Meteorologia, em Várzea Grande, local fechado que simula uma casa com ventilação natural (janelas e portas). Nesse ambiente, a sensação térmica seria de 7ºC. 

Ontem, os termômetros de rua chegaram a marcar 8 graus quando o dia já havia amanhecido. Por volta das 11, o termômetro da avenida Beira Rio registrava 12ºC, ou seja, muito frio para quem está acostumado ao calor de mais de 35ºC . 

As baixas temperaturas mudaram o comportamento dos cuiabanos, ao ponto de cancelar eventos que aconteceriam em locais abertos, especialmete festas caipiras, e fazer desaparecer os estoque de agasalhos, botas e cobertores do comércio. 

Temperaturas baixas por período longo - superior a quatro dias - são incomuns na capital mato-grossense. Esse clima provocou uma corrida às lojas. 

Engana-se quem pensa que não faz frio em Cuiabá. Conhecida pelo clima quente, a capital mato-grossense também tem histórico sobre baixas temperaturas. 

Os 9ºC registrados este ano seriam comuns no inverno cuiabano, conforme relatório do 9º Distrito de Meteorologia, órgão regional do Instituto Nacional de Meteorologia(Inmet). 

No dia 13 de maio deste ano, por exemplo, a estação climática do Inmet, em Várzea Grande, marcou 9,1ºC. No mesmo mês, ano passado, os termômetros registraram 9,8ºC. 

Em 1996, o dia mais frio do ano também aconteceu em julho, no dia 22, com 7ºC. Bem antes, em 1981, os cuiabanos sofreram bastante na segunda quinzena de julho. No dia 20, o 9º Distrito marcou 4,8ºC, segundo arquivos do órgão. 

Entretando, nada se compara ao inverno de 1975. Nesse ano, também em julho, 18 de julho, verificou-se a noite mais fria da história em Cuiabá, com 3,3°C. 

Na avaliação de Dalvete da Cruz, coordenadora do Setor de Meteorologia e Agrometeorologia do 9º Distrito, este ano o frio está incomodando mais os cuibanos porque veio acompanhado de chuva umidade alta e está se prologando por mais dias.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO