09.11.2010 | 17h33


POLÍCIA

Tangará: polícia prende seis acusados de latrocínio

DA REDAÇÃO

Seis pessoas envolvidas em crime de latrocínio (roubo seguido de morte) foram presas pela Polícia Judiciária Civil em Tangará da Serra (239 km a Médio Norte) no fim de semana. O crime ocorreu em julho deste ano, na região Pecuama, zona rural do município. A vítima José Soares, 40, conhecido por "Zezão", foi morta a pauladas em sua propriedade rural.

Na sexta-feira (05), foram presos dois dos acusados do assassinato, Wilson Gomes Rodrigues, o "Nô", e seu filho João Ricardo Rodrigues. Os dois eram amigos da vítima.

No sábado (06), foram presos mais quatro acusados, Marquinhos, Antônio, o "Tonho", Ananias Lopes Santos Júnior, 26, e em Sapezal (480 Km a Noroeste) foi dtido Gilmar Francisco da Silva, conhecido como "Gil" ou "Negão", que trabalha como domador de cavalos e que na época do crime fazia "diária" para a vítima.

De acordo com a delegada Jalmara Geraldine S. Torre, cinco homens seguiram até a propriedade de "Zezão" com o objetivo de assaltá-lo. A vítima que teria recebido cerca de 30 mil na venda de gado e guardado embaixo do colchão, resistiu ao assalto e arrancou o capuz de um dos assaltantes, chegando a reconhecê-lo. Devido o reconhecimento, Ricardo teria desferido uma paulada no pecuarista, causando sua morte.

Na casa de "Nô" foi encontrado um revólver calibre 38, com seis munições intactas, e uma espingarda calibre 12. Pai e filho foram presos após ser expedidos Mandados de prisão Temporária, além dos mandados, eles também foram autuados em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Os seis foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Tangará, onde ficarão a disposição da Justiça.

Com informações da assessoria de imprensa.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO