23.06.2020 | 13h09


POLÍCIA / DESCONTROLADA

Sobrinha de motociclista bêbado agride vítimas de acidente e morde bombeiro

Jovem seguia na garupa da moto do tio, que estava na contramão de uma rua de sentido único, quando baterem em um veículo


DA REDAÇÃO

Um homem de 32 anos e a sobrinha de 19, nomes não revelados, foram presos durante a noite do último domingo (21) após o homem ser flagrado bêbado conduzindo uma moto Honda CG Titan, com a jovem na garupa, pela contramão da rua dos Cedros, bairro Alto da Colina, onde bateram de frente contra um Volkswagen Voyage, em Nova Mutum (239 km da Capital).

A jovem foi presa pois, após sofrer o acidente, agrediu fisicamente a esposa do motorista do carro e ainda atacou a mordidas um bombeiro militar, de 28 anos, que atendia a ocorrência.

A Polícia Militar (PM) foi acionada com a informação de um acidente de trânsito. Os policiais se encontraram com a equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, que prestava atendimento às vítimas, que tiveram apenas escoriações pelo corpo.

De acordo com uma testemunha, o motociclista seguia na contramão pela rua dos Cedros, que possui sentido único, quando bateu de frente com o Voyage. Logo na sequência, a sobrinha do motociclista se levantou, começou a discutir com o dono do carro e com a esposa do motorista, que estava de passageira no veículo, quando muito alterada a jovem teria ‘partido para cima’ da mulher e provocado um corte na boca, devido às agressões.

Nesse momento, o marido da vítima teria tentado separar a briga, quando a acusada ainda foi para cima dele e rasgou sua roupa.

Momentos depois, com a chegada de familiares dos acusados, estes se aproximaram do bombeiro militar que preenchia o documento de recusa de encaminhamento médico, já que o condutor não aceitou atendimento. Porém, ao verem que o militar preenchia o papel, os parentes questionaram se seria uma multa e alegaram que o bombeiro queria prejudicar o rapaz. Então, a sobrinha novamente se exaltou e atacou o soldado com uma mordida no braço esquerdo.

No meio do tumulto, o motociclista desapareceu. Os policiais saíram em sua busca após os bombeiros informarem que ele estava alcoolizado. Foi feita consulta da identidade do acusado no banco de dados da Justiça, localizado o endereço dele, para onde os militares seguiram, no bairro Bela Vista.

O acusado, a sobrinha e as vítimas foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil. Os dois condutores passaram pelo teste do bafômetro. De acordo com o resultado, enquanto o motorista o veículo deu resultado negativo para o consumo de bebida alcoólica, o piloto atestou positivo com índice de 1,120 miligramas por litro de sangue (mg/l), valor muito alto, levando em consideração que é permitido por lei até 0,04 mg/l. E a partir dos 0,33 mg/l a autuação deixa de ser considerada infração e passa a ser caracterizada como crime, respondendo civilmente perante a Justiça.

Os acusados ficaram detidos na unidade policial aguardando os procedimentos legais cabíveis ao caso.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO