alexametrics
26.10.2010 | 11h16


POLÍCIA

Sinop: Justiça nega prisão de PMs suspeitos de decapitar preso

sonoticias

A justiça da comarca de Sinop negou pedido de prisão preventiva, feito pela Polícia Militar, para do cabo César Fernandes Ventura e do soldado José Paulo Silva e Souza, investigados na ação policial que resultou na prisão do operador de máquinas Juarez Rodrigues, 33 anos, cujo corpo foi encontrado, decapitado, no sábado. "A decisão judicial aponta insuficiência de provas, que os investigados têm residência fixa e não estão atrapalhando as investigações", relatou o capitão. O oficial foi designado para presidir o inquérito militar que apura o caso.

O capitão disse que se baseou "na declaração do pai da vítima, apontando que a última vez que ele teria sido visto foi em abordagem da Polícia Militar. Através disto que foi pedida a prisão", explicou. Com a decisão judicial, a PM mantém os dois afastados de Santa Carmem (35 km de Sinop), onde estavam trabalhando. "Neste momento, eles estão trabalhando em outras funções, internas, na companhia regional e estão escalados para fazerem guarda no presídio", acrescentou Cleberson.

Os dois militares devem prestar esclarecimentos, hoje, para a Polícia Civil, que também instaurou inquérito visando apurar quem cometeu o bárbaro crime. Inicialmente, eles seriam ouvidos ontem, pelo delegado Joacir Batista e o motivo do adiamento não foi explicado. Os dois devem ser ouvidos, no quartel da PM em Sinop.

O corpo de Juarez Rodrigues foi encontrado sábado à tarde, enterrado, sem cabeça, a 200 metros da BR-163, próximo da ponte do rio Nandico (40 km de Sinop). Irmãos da vítima encontraram o cadáver. A primeira pista surgiu na sexta-feira. Sinais que poderiam ser de sangue começaram a ser analisados. Conforme Só Notícias informou, Juarez era solteiro e trabalhava como operador de máquinas. Segundo familiares, quando menor de idade teria se envolvido em um homicídio. Mas acabou ficando um período preso.

As circustâncias da detenção e da prisão dele em Santa Carmem, em um clube, também estão sendo apuradas para esclarecer o motivo e outros fatos.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime