20.07.2010 | 11h22


POLÍCIA

Sindipetróleo pede mais ação policial no setor



Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo) publicou nota nesta segunda-feira (19) ressaltando o clima de insegurança que paira sobre os estabelecimentos do setor, usando como exemplo o assalto ocorrido no início da manhã em um dos postos da Rede Amazônia, que teve como resultado uma vítima fatal. 

Só no ano de 2009, 76% dos postos de combustíveis da Grande Cuiabá foram assaltados ou furtados, conforme levantamento Sindipetróleo. Ainda segundo o sindicato, 42 postos, de 50 pesquisados, foram vítimas de assaltos à mão armada somente no primeiro semestre deste ano. 

Se os números forem contabilizados sobre o total de postos existentes – cerca de mil-, 84% dos estabelecimentos foram vítimas dessa violência. 

Na nota, o Sindpetróleo pede uma ação mais efetiva da Polícia nas proximidades dos postos e também mais blitz a fim de apreender armas e inibir os bandidos. “Mais um crime, mais medo gerado. Outra vez solicitamos maior atenção da polícia em locais considerados vulneráveis aos bandidos”, frisa o primeiro-secretário do Sindipetróleo, Bruno Borges. As informações são da assessoria.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO