24.07.2010 | 12h30


POLÍCIA

Preso acusado de matar e atear fogo em cobrador



A Polícia Civil de Lucas do Rio Verde prendeu, ontem à noite, Joilton da Cruz Silva, que confessou ter matado o cobrador Ivonir Silva, 41 anos, com um tiro de espingarda calibre 20, amarrado seu corpo, colocado na caminhonete Hillux e ateado fogo. O crime aconteceu na casa onde residem funcionários de uma usina, no distrito de Groslândia. "Ele alegou que teria ocorrido um desentendimento com o Ivonir e lhe matou. Mas não acredito nesta versão", disse o delegado Marcelo Torhacs, ao Só Notícias. A polícia apura agora se Joilton matou Ivonir a mando de alguém. No momento, ele assumiu a autoria. Mas a polícia não está convencida que apenas o "desentendimento" alegado pelo acusado e os requintes de crueldade do homicídio seja o verdadeiro motivo.

O delegado acrescentou que, na casa onde Ivonir foi morto, havia uma testemunha que ajudará a polícia a esclarecer outros detalhes da execução. O delegado confirmou ainda a prisão do gerente da fazenda, Luiz Sergio Rodrigues. "Foram encontradas outras armas no local e apreendido um revólver que era do Ivanir. Luiz foi preso porque estava na cena do crime, não avisou a polícia e por posse ilegal de arma", afirmou Torhacs.

A polícia também descobriu que Joilton teve ajuda de Claudio Cesar Rosa (vulgo cabelo) na tentativa de jogar a caminhonete no rio Verde. Mas a caminhonete acabou ficando encavalada e foi ateado fogo. O corpo de Ivonir foi carbonizado. "O Claudio prestou depoimento e participou da ocultação do cadáver. Mas como não foi pego em flagrante, responderá em liberdade", acrescentou.

A espingarda usada no crime foi apreendida. Ivonir residia no bairro Verde, em Lucas do Rio Verde, era investigado por suposto envolvimento em homicídio, em Sorriso, e chegou a ficar, preso, recentemente, no Paraná, investigado em outro crime. Ele foi sepultado em Tapurah, ontem.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO