07.05.2020 | 09h30


POLÍCIA / SEM NOÇÃO

Presidente da Câmara de Vereadores provoca queimada em área urbana e acaba preso

O flagrante feito pela PM ocorreu após populares denunciarem o crime. Emerson Sais Machado é parlamentar no município de Alta Floresta.


DA REDAÇÃO

O presidente da Câmara de Vereadores, Emerson Sais Machado (PMDB), 47 anos, foi preso durante a noite dessa quarta-feira (06) após ser flagrado ateando fogo em um terreno baldio ao lado de sua casa, no bairro Jardim da Begônias, em Alta Floresta (803 km da Capital).

Segundo o vereador, ele estaria queimando certa quantidade de lixo, ‘coisa pouca’, que se formava na região, porém, as chamas teriam fugido do controle e foi necessário acionar uma equipe do Corpo de Bombeiros para controlar a situação.

O parlamentar alegou ainda que uma guarnição da Polícia Militar (PM) parou no local e questionou a ação, quando o acusado disse que já estaria apagando o fogo, mas não conseguiu.

De acordo com a ocorrência, vizinhos acionaram um escrivão da Polícia Civil, que mora na região, para comunicar o incêndio no bairro e este acionou a polícia.

De acordo com o comunicante, pelo fato de ser policial, vizinhos já denunciaram o vereador diversas vezes e cobraram uma atitude sobre o fato de Emerson atear fogo no terreno, o que já teria acontecido outras vezes.

O parlamentar foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil, por volta das 21h, quando foi ouvido pelo delegado de plantão, assinou um termo circunstanciado de ocorrência (TCO) e foi liberado em seguida.

Momento depois, Emerson gravou vídeos e soltou nas redes sociais, onde tentou minimizar o caso dizendo: “Quem vê assim pensa que eu coloquei fogo na Amazônia”.

O vereador diz que recebeu ligações perguntando se ele estava na delegacia, então, ele respondeu que não, porém, confirmou que foi conduzido, deu sua versão dos fatos e foi liberado. Emerson ainda diz que se sente perseguido ‘por que trabalha’.

“Estou na minha casa tá. Aconteceu um negócio aqui em casa que eu fui queimar lixo, papel velho e acabou o fogo pulando para umas tábuas aqui, coisa pouca gente, mas é assim mesmo. Quem vê assim pensa que eu coloquei fogo na Amazônia, mas é assim mesmo, me sinto muito perseguido, muito perseguido mesmo, mas é porque a gente tá trabalhando. Quero aqui de coração agradecer o doutor Vinicius, que me atendeu muito bem e ao pessoal da delegacia... dei minha versão e ouviram”, tenta explicar o presidente.

A lei

Queimar lixo doméstico é crime. A Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 de 1998, em seu artigo 54, descreve o crime de poluição, que consiste no ato de causar poluição, de qualquer forma, que coloque em risco a saúde humana ou segurança dos animais ou destrua a flora.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO