06.09.2010 | 12h08


Pontes e Lacerda: Ex-PM é executado em frente de um bar



Caroline Rodrigues
Da Redação

Um ex-policial militar foi executado em Pontes e Lacerda (448 km a oeste de Cuiabá) e o suspeito é o líder de um grupo de pistoleiros. Valdeci Celestino Viana, 43, conhecido como "Cotia", estava no Bar do Peba, tomando cerveja e jogando sinuca. Ele recebeu uma ligação pelo celular e foi até a rua, onde encontrou com o assassino, que disparou 7 tiros com uma pistola de 40 milímetros. Um atingiu o rosto, 2 as pernas e 2 o tórax. Outros 2 projéteis estavam fixos na calçada. A vítima morreu no local e o corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML).

Segundo informações da Polícia, as testemunhas descreveram o acusado como sendo alto e moreno. Após o crime, ele seguiu correndo até um posto de gasolina, que fica nas proximidades. No local, um outro homem o esperava em uma moto, modelo Titan, de cor preta. O suspeito subiu no veículo e fugiu.

O crime aconteceu na sexta-feira (3), por volta das 20h. O caso é investigado pelo Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) do município e a Polícia já pediu o mandado de prisão contra o acusado, que não teve a identificação divulgada para não prejudicar a captura.

A vítima trabalhou na Polícia Militar por 20 anos e foi excluída da corporação por envolvimento em crimes de pistolagem. Um deles foi a morte da proprietária de um cartório, que chocou a sociedade local. Ele é conhecido na região e era investigado por participação em outros atentados.

De acordo com informações da Polícia, denúncias revelam que outro grupo de pistoleiros seria responsável pela execução. Os criminosos acreditavam que o ex-policial estava repassando a localização de alguns integrantes para a PM. Revoltados com a situação, o assassinaram como forma de retaliação a atos semelhantes.

O líder dos criminosos estaria escondido na Bolívia, mas há alguns dias voltou ao município e executou Valdeci. Os policias fazem rondas no município para tentar encontrá-lo.

Um dos participantes da quadrilha foi morto recentemente no município. Erik Ferreira Leite, 24, trocou tiros com policiais militares em um posto de gasolina. Ele estava em uma moto roubada e carregava uma pistola 40 milímetros com a numeração raspada.

A Polícia Militar procurava um assaltante, que costumava atacar conveniências e postos, quando ocorreu o tiroteio.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

junior  07.11.12 13h11
infelizmente o dono deste comercio mencionado acima, PEBA, também foi execultado com cerca de dez tiros estes dias no mesmo estabelecimento, onde o ex polcial foi execultado.

Responder

1
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO