29.09.2010 | 12h19


POLÍCIA

Ponte desaba e vereador que atravessava cai no rio, em Tabaporã

Valdeir de Souza
de Juara

Uma tragédia quase provocou a morte do vereador do município de Tabaporã, Aoldi Sauer. O Fato aconteceu na Gleba Mercedes localizada no município de Tabaporã, (750 km de Cuiabá). O vereador utilizava um trator de esteira de sua propriedade para prestar socorro à um agricultor familiar que estava do outro lado do rio “Macaco, com sua caminhonete atolada. Ao fazer a travessia, a ponte de madeira desmontou totalmente deixando o vereador e seu trator de esteira praticamente submersos.

Para a sorte do vereador a máquina não tombou dentro do rio possibilitando seu salvamento. “Eu estava ajudando os moradores com meu trator de esteira quando recebi um pedido de ajuda para desatolar uma caminhonete. Eu já havia atravessado a ponte dias antes e nada aconteceu, fiz a travessia novamente e depois de ajudar o morador, a ponte desabou quando eu já estava no meio dela. Fui um barulho imenso e tão rápido que não deu tempo de pensar em nada a não ser a preocupação de morrer afogado” disse o vereador emocionado.

O vereador Aoldi Sauer sofreu apenas ferimentos leves no dia seguinte solicitou ajuda da prefeitura municipal de Tabaporã para retirar o trator do fundo do rio macaco. Uma PC foi enviada para o resgate que durou horas de trabalho, devido o trator estar enroscado nos pilares de madeira. A máquina de propriedade do vereador ficou totalmente destruída.

Moradores acreditam que a ponte tenha sido construída de modo inadequado sem o que eles chamam de amarração. A madeira utilizada foi do tipo Cambará, de acordo com os agricultores da região é uma madeira imprópria para a construção de pontes, devido sua péssima resistência e durabilidade.

A ponte de bate-estaca foi construída na gestão do ex-prefeito de Tabaporã Rogério Riva, possuía um vão de aproximadamente 14 metros e foi considerada uma das grandes obras do ex-gestor no assentamento Mercedes, já que, era a “salvação” dos moradores daquela localidade que necessitavam urgentemente de escoar a produção agrícola familiar.

O fato indignou moradores do assentamento e usuários. Eles acreditam que a ponte sobre o rio Macaco deveria oferecer uma durabilidade maior e suportar o peso de pelo menos uma máquina desse tipo. É comum a travessia de máquinas e caminhões pesados sobre pontes de madeira que normalmente são construídas reforçadamente.

O atual prefeito de Tabaporã, Edison Rosso informou que já entrou com pedido de recurso para a reconstrução da ponte e afirmou que não utilizará madeira de má qualidade na obra. O prefeito disse ainda que existem outras pontes  que foram construídas na gestão anterior  que  necessitam de avaliação para que outra tragédia não aconteça.












COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO