13.05.2020 | 16h25


POLÍCIA / DOENTIO

Policial Civil é preso por ameaçar e assediar mãe e filha em Cuiabá

Segundo a versão do policial foi apenas uma discussão de trânsito e as vítimas teriam interpretado errado quando ele guardou sua arma na cintura.


DA REDAÇÃO

Um policial civil, de 44 anos, nome não divulgado, foi preso durante a tarde dessa terça-feira (12) ao ser acusado de ameaçar com arma de fogo e assediar sexualmente duas mulheres, sendo mãe e filha, em uma rua do bairro Lixeira, em Cuiabá.

Segundo as vítimas, elas estavam saindo de um estabelecimento quando foram abordadas pelo acusado, que chegou em um Toyota Corolla e começou a dizer palavras de cunho sexual para as vítimas.

As mulheres teriam discutido com o acusado e ameaçado chamar a Polícia Militar (PM), quando ele teria ameaçado as duas com sua arma de fogo.

A PM foi acionada e atendeu a ocorrência no local, onde ouviu a versão dos fatos dos dois lados, momento em que o homem teria se apresentado como policial civil.

Segundo a versão do acusado, ele teria se desentendido com as vítimas por questões relativas ao trânsito. O policial ainda teria afirmado que não ameaçou ou apontou sua pistola às mulheres, que apenas pegou a arma que estava no banco de trás e colocou na cintura e as vítimas teriam interpretado errado.

Diante das versões a PM encaminhou as partes envolvidas à Central de Flagrantes, onde as mulheres registraram a ocorrência contra o policial por crime de injúria e o servidor teve a arma apreendida, em seguida foi liberado.

O entrou em contato com a Polícia Judiciária Civil (PJC) que confirmou a condução do policial civil à Central de Flagrantes após se envolver em uma discussão por causa de trânsito em um estacionamento no bairro Centro Sul, na Capital.

 

Sobre o fato, a PJC ressaltou que o servidor teve a arma apreendida e foi liberado, no entanto, O procedimento foi encaminhado para a Corregedoria da Polícia Civil para análise dos fatos e prosseguimento das investigações.

Veja nota na íntegra 

“A Polícia Civil confirma a condução de investigador de polícia à Central de Flagrantes de Cuiabá, na terça-feira (12.05), após um desentendimento ocorrido no trânsito. A situação, atendida pela Polícia Militar, aconteceu em um estacionamento no bairro Centro Sul, na Capital.
Na Central de Flagrantes, as partes envolvidas foram ouvidas em declarações e a vítima assinou um Termo de Representação pelo crime de injúria contra o investigador. Após ser ouvido, o policial civil teve a arma de fogo apreendida e foi liberado.
O procedimento foi encaminhado para a Corregedoria da Polícia Civil para análise dos fatos e prosseguimento das investigações”.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO