17.08.2019 | 10h10


DENTRO DE ÔNIBUS

Polícia prende acusado de sequestrar e estuprar jovem na porta de igreja em VG

Leandro Porfírio dos Santos foi autuado em flagrante pelo crime de estupro, após ser surpreendido pelos policiais civis de Campo Verde.



A Polícia Civil prendeu, na tarde de sexta-feira (17), o autor de um estupro ocorrido em Várzea Grande, após investigações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso (DDM-VG) para apurar o caso.

Leandro Porfírio dos Santos foi autuado em flagrante pelo crime de estupro depois de ser surpreendido pelos policiais civis de Campo Verde, dentro de um ônibus interestadual, tentando fugiu para Mato Grosso do Sul. Depois de preso, ele confessou o crime, registrado na noite de quinta-feira (15), quando uma jovem de 22 anos foi atacada pelo criminoso ao sair da igreja, no bairro 24 de dezembro.

Ao serem acionados para atender a ocorrência, os policiais civis da DDM-VG iniciaram as diligências para identificar e prender o estuprador.

Durante o trabalho de investigação foi descoberto que, na tentativa de fuga, Leandro Porfírio havia embarcado na Rodoviária de Cuiabá, em um ônibus como destino a cidade de Campo Grande (MS).

De posse das informações, a DDM-VG solicitou apoio à Delegacia de Campo Verde para efetivar abordagem do homem.

A partir deste momento, os investigadores e policiais militares do município passaram a monitorar a região até a prisão de Leandro Porfírio.

Ao delegado Claudio Alvares Sant'Ana, em Várzea Grande, ele confessou o crime alegando que havia usado crack e tinha perdido o controle ao avistar a vítima em via pública.

Em seguida, Leandro Porfírio dos Santos foi autuado em flagrante por estupro, e posteriormente colocado à disposição da Justiça.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

PJ  17.08.19 11h43
Cometeu um grande erro: Afrontou Deus ao pegar uma moça na igreja... E não sabia que o acerto de contas é inevitável, já que seguramente a igreja orou para que fosse pego... Agora é orar para o STF não soltar. E temos que orar forte.

Responder

2
1

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER