29.05.2019 | 19h06


FEMINICÍDIO

Polícia prende acusado de matar ex e mandar mensagem para mãe buscar corpo

Ronaldo José Souza de Oliveira, 24, também é acusado de tentar assassinar um rapaz de 25 anos, amigo da ex-namorada.



A Polícia Civil de Mirassol D'Oeste (300 km da Capital) cumpriu mandado de prisão preventiva contra Ronaldo José Souza de Oliveira, 24 anos, autor do feminicídio que vitimou Kendra Raiane de Carvalho, 17, e tentativa de homicídio contra um rapaz de 25 anos.

Ronaldo era procurado desde o dia 13 de abril quando cometeu o crime. O jovem se apresentou na tarde de terça-feira (28), na delegacia de Mirassol.

De acordo com o delegado Gutemberg de Lucena Almeida, os policiais civis e militares vinham realizando de buscas para localizar o criminoso. Durante investigação a PM (Polícia Militar) prendeu um homem, 25, amigo do acusado, e com ele foi encontrado um revólver suspeito de ser a mesma arma utilizada nos crimes.

“Tudo indica que a prisão do amigo que estava com a arma acelerou a apresentação de Ronaldo”, disse o delegado.

Durante interrogatório, Ronaldo assumiu a autoria assassinato, bem como confirmou que a arma apreendida foi a mesma usada para matar a menor e ferir a segunda vítima.

Após confissão do acusado e provas colhidas, o inquérito deverá ser concluído pela Polícia Civil nos próximos dias e Ronaldo vai responder pelos crimes de feminicídio e tentativa de homicídio.

O Crime

O crime ocorreu na madrugada de sábado, 13 de abril, no bairro Jardim das Oliveiras. A vítima Kendra Raiane de Carvalho, 17 anos, estava numa festa, quando o ex-marido, Ronaldo José Souza de Oliveira, chamou um segurança para retirar a adolescente do local, pois, era menor de idade.

Kendra saiu da festa e foi para sua residência acompanhada de um amigo. No entanto, os dois foram surpreendidos por Ronaldo logo que chegaram à casa da adolescente. Na ocasião, foram feitos quatro disparos de arma de fogo, sendo três tiros na ex-namorada, que morreu ainda no local. O rapaz foi atingido por um disparo, mas foi socorrido e encaminhado para atendimento médico. 

De acordo com a mãe da vítima, Ronaldo havia mandado mensagens dizendo que mataria a menor e confirmou a execução, por meio do WhasApp, logo após os tiros.

Relembre o caso AQUI.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER