02.06.2020 | 14h55


POLÍCIA / IRRESPONSABILIDADE NA PANDEMIA

Polícia Militar acaba com festa de arromba com mais de 500 pessoas

Prefeitura de Juara, onde foi ocorreu a festa no domingo, vai fechar o acesso aos principais locais de aglomeração nos fins de semana



A Polícia Militar acabou com a maior festa desde o início da pandemia do novo coronavírus, que era realizada no município de Juara (709 km ao médio-norte de Cuiabá). De acordo com informações do diretor de fiscalização do município, Mauro Sergio Ferreira, o Ferreirinha, era uma “festa de arromba”, com mais de 500 pessoas. A festa foi realizada no domingo (31 de maio) nos arredores da pista de motocross.

Populares denunciaram a aglomeração na festa clandestina com som automotivo, muita bebida, todos sem máscara.

A Policia Militar foi chamada e auxiliou na dispersão dos participantes da festa, todos jovens que não tomavam a menor precaução com medidas de segurança contra a covid-19.

Ferreirinha disse que a prefeitura deverá fechar o acesso àquele local e ao Centro de Eventos Dr. Geraldo, nos próximos finais de semana, como medida de segurança, já que nesses locais acontecem aglomerações, com pessoas sem uso de máscaras. 

Desde o início da pandemia, a PM estima que já dispersou mais de duas mil aglomerações em Mato Grosso. Mesmo com a reabertura do comércio em praticamente todas as cidades, a aglomeração continua proibida em todo o Estado.

Entre as recomendações está manter 1,5 metro de distância de outras pessoas para evitar a propagação do novo coronavírus.

Em alguns depoimentos na internet, até mesmo na página da PM, jovens confirmam que estavam no local e outros lamentam que não ficaram sabendo.

Em uma página pessoal, um jovem de Juara afirma:

“Eu tava la e nao vi nenhuma fiscalização, somente a polícia.
Se tivesse 150 pessoas lá ja era muito.
Eu nao posso ligar uma música e tomar uma cerveja que ja vira festa clandestina.
Me poupe...”











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO