19.10.2019 | 17h30


FEMINICÍDO E OCULTAÇÃO DE CADÁVER

Polícia indicia marido e policial por assassinato de enfermeira em Sinop

Informação foi confirmada pelo delegado que investigava o caso, Carlos Diniz.


DA REDAÇÃO

A Polícia Civil indiciou, na sexta-feira (18), o empresário Ronaldo da Rosa, e o policial militar Marcos Vinivius Pereira Ricardi, pelos crims de feminicídio e ocultação de cadáver, cometidos contra a enfermeira Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos. O caso ocorreu em Sinop (501 km ao Norte de Cuiabá).

A informação foi confirmada ao pelo delegado que apurava o caso, Carlos Diniz. "Os dois foram indiciados", revelou.

Zuilda foi espancada até a morte e teve o cadáver encontrado 11 dias depois do crime, 'jogado' em um bueiro afastado da cidade. A vítima foi encontrada sem os braços e a cabeça.

De acordo com as investigações, o marido de Zuilda, inicialmente não figurava como suspeito. Ele chegou a registrar um boletim de ocorrência na delegacia, afirmando ter encontrado fios de cabelo de sua esposa com manchas de sangue e no carro da vítima. No entanto, a Polícia chegou à conclusão do envolvimento do policial no crime, após ele ter sido apontado pelo filho da vítima. 

Marcos Vinicius trabalhava de segurança para a família, já que estava afastado do cargo de policial. 

Ouvido na delegacia, ele confessou o crime e contou que teve ajuda do esposo de Zuilda. 

Depois disso, Ronaldo ficou foragido por quase uma semana, mas acabou sendo preso na casa de um conhecido na cidade. A Polícia investigou ainda como era a relação do trio. (relembre o caso aqui)

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO