07.06.2019 | 11h40


VÁRZEA GRANDE

Polícia flagra jogo do bicho e prende dois com R$ 2 mil em espécie

Prisões em flagrante ocorreram após abordagem de rotina em rondas na na Avenida Castelo Branco.


DA REDAÇÃO

Dois homens, identificados como Antônio José Cunha, 49 anos e Luiz Antônio Pereira, 61, foram presos na tarde da última quinta-feira (06) em flagrante por participação em promover o jogo do bicho, na Avenida Castelo Branco, em Várzea Grande.

Antônio foi visto pelos policiais, durante uma ronda de rotina, enquanto saía de uma papelaria na avenida. Ao notar a presença dos militares, ele tentou se desfazer de alguns papéis, que seriam anotações de jogo, mas ao ser pego em flagrante levou a PM até o estabelecimento onde funcionava a banca de jogo.

No local, foi encontrado Luiz, que ficou extremamente nervoso com a presença policial e assumiu que trabalha há três meses com o jogo do bicho, mas que na última semana “deu uma parada”, pois viu pela televisão que o chefe tinha sido preso, mas que voltou a trabalhar nesta semana.

Durante revista no local os militares encontraram mais de R$ 2 mil em espécie, que segundo o acusado, R$ 1,500 era para pagamento de aluguel do estabelecimento usado para realizar os jogos e o restante seria dinheiro de apostas. Além de máquinas de jogos, planilha de anotações e talões de resultados de jogos.

O acusado não identificou quem seria o seu chefe que foi preso.

Operação Mantus

Operação deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), cumpriu 63 mandados judiciais, sendo 33 de prisão preventiva e 30 de busca e apreensão domiciliar. As investigações iniciaram em agosto de 2017, conseguindo descortinar duas organizações criminosas que comandam o jogo do bicho no Estado de Mato Grosso, e que movimentaram em um ano, apenas em contas bancárias, mais de R$ 20 milhões. Uma das organizações, conforme a polícia, é liderada por João Arcanjo Ribeiro e seu genro Giovanni Zem Rodrigues, já a outra é liderada por Frederico Muller Coutinho.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER