15.06.2010 | 12h28


POLÍCIA

Polícia Civil fecha fábricas de bebidas falsificadas em Juína

LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT

A Polícia Civil fechou duas fábricas clandestinas de bebidas alcoólicas no município de Juína (735 km a Noroeste de Cuiabá), nesta segunda-feira (14.06). No local, foram apreendidos 819 garrafas de bebidas falsificadas das marcas Velho Barreiro, Pirassununga 51, Natu Nobilis, Passaport, Jamel, Jhonnie Walker Black Label.

As bebidas eram fabricadas artesanalmente por Ângelo da Silva Cerqueira, 34, e Antônio José de Cerqueira, 64 anos, nas próprias residências, sem as mínimas condições de higiene. O líquido era depositado em tonéis de plásticos e depois transferido para garrafas das marcas originais reutilizadas. “Eles pegavam as garrafas lavam no tanque, faziam a reutilização da tampinha e falsificava o selo”, esclareceu o delegado José Carlos de Almeida Junior.

Além da falsificação de bebidas de marcas conhecidas, os presos fabricavam cachaças de marca própria.

O delegado informou que o trabalho iniciou pela Gerência de Atividades Especiais (Goe) que repassou as informações à Delegacia para pedido de busca e apreensão em duas residências. Os presos vão responder por crime de falsificação de bebidas, previsto no artigo 272 do Código Penal Brasileiro.

Os dois pontos foram lacrados pela Vigilância Sanitária do município que acompanhou a operação.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO