12.12.2019 | 06h55


CUIABÁ E VG

Polícia Civil faz operação para prender 26 acusados de furtarem R$ 500 mil

Entre os criminosos estão os autores do furto consumado na agência do Banco do Brasil, além de envolvidos em furtos em casas lotéricas, farmácias e lojas de peças de veículos.



Quarenta ordens judiciais, sendo mandados de prisão e busca e apreensão, são cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta quinta-feira (12), na “Operação Súcia”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá.

A operação conta com a participação de 70 policiais civis da Derf Cuiabá, Delegacia de Poconé e da Gerência de Operações Especiais (GOE).

Os mandados, sendo 26 de prisão e 14 de busca e apreensão foram expedidos pela 4ª Vara Criminal de Cuiabá, com base em investigações da Derf para apurar ocorrências de furtos qualificados na Capital.

As investigações iniciaram há cinco meses, sendo identificadas cinco associações criminosas atuantes nos crimes, sendo quatro delas envolvidas em furtos a comércios (empresas, bancos e casas lotéricas) e a outra atuante em furtos a residências.

Durante os trabalhos, foram confirmados, ao menos, 20 furtos cometidos por estas associações criminosas. Dentre os crimes, estão furtos cometidos nas cidades de Chapada dos Guimarães, Várzea Grande e Pontes e Lacerda.

Entre os acusados identificados, estão os autores do furto consumado na agência do Banco do Brasil de Pontes e Lacerda, além de envolvidos em furtos em casas lotéricas, farmácias, lojas de peças de veículos etc.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Eduardo Rizzoto de Carvalho, o prejuízo estimado dos furtos realizados chega a R$ 500 mil.

“Todas as associações possuíam integrantes capacitados para desativar alarmes, demonstrando a sofisticação nas ações criminosas”, disse o delegado. 

“A investigação representa uma resposta da Derf Cuiabá em relação aos furtos cometidos na capital, os quais teriam possibilidade de aumentar em razão do período de Natal”, completou Rizzoto.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO