23.06.2010 | 12h43


POLÍCIA

Polícia apreende computadores na Sinfra e na SAD



Jonas Jozino
Da Redação



O superfaturamento de maquinários adquiridos na gestão do ex-governador Blairo Maggi ainda está rendendo dor de cabeça ao governador e candidato a reeleição Silval  Barbosa (PMDB). Nesta terça-feira, a Delegacia Fazendária, liderada pela delegada Luzia de Fátima está cumprindo oficio requisitório nas secretarias de Infraestrutura (Sinfra) e de Adminsitração (SAD), apreendendo computadores para investigar as investigações. O ordem partiu do juiz da Vara de Fazenda Pública, José Arimatéia. Os agentes fazendários, que estão nas duas secretarias teriam também revistados as casas dos ex-secretários Vilceu Machetti e Geraldo de Vitto.

O maquinários – cerca de 705 – adquiridos na gestão Blairo Maggi foram doados aos 141 municípios mato-grossense e desde então vem sendo alvos de denuncias de superfaturamento, o que provocou as quedas dos secretários envolvidos no caso, Vilceu Marchetti e Geraldo de Vitto. Um relatório da Auditoria-Geral do Estado (AGE) sobre a compra das máquinas e caminhões do programa estadual "MT 100% Equipado" apontou um sobrepreço de R$ 44,4 milhões. O montante equivale a 22% pagos a mais pela compra do maquinário distribuído aos municípios.

De acordo com a Vara da Fazenda Pública, um levantamento preliminar aponta que  R$ 10,8 milhões se referem aos juros pagos a mais na compra dos caminhões e outros R$ 10,8 milhões relativos a ausência de cobrança da diferença do ICMS. Já R$ 15,2 milhões se referem aos mesmos itens só que relativos à aquisição de máquinas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO