alexametrics
10.02.2011 | 19h42


POLÍCIA

Polícia aponta ex-funcionário como mandante da morte de empresário

MAYARA MICHELS 17h13
DA REDAÇÃO

O delegado titular da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), Marcio Pieroni, confirmou que já está indiciado o ex-funcionário da floricultura, Ronilson Marques de Queiroz, de 27 anos, apontado como suposto mandante da execução do empresário Etacir Luiz Perotto, de 52 anos, dono da floricultura Arte e Rosas. Porém, ele não teve o pedido de prisão decretado pela Justiça.

Na tarde desta quinta-feira (10), a terceira pessoa suspeita de envolvimento no assassinato do empresário foi presa, em Cuiabá. Wellida Rodrigues Firmino foi presa no bairro Nova Conquista.

Na quarta-feira, os policiais prenderam o albergado Thiago Cavalcante da Silva, 26, no bairro Barro Duro, em Cuiabá, e apreenderam um menor de 17 anos, que foi encaminhado a Promotoria da Infância e Juventude.

A Justiça decretou cinco mandados de busca e apreensão domiciliar e três mandados de prisão temporária (30 dias), para a operação que visa esclarecer o homicídio do dono da floricultura Arte e Rosas, Etacir Luiz Perotto, assassinado no dia 18 de dezembro, em Cuiabá. O corpo da vítima foi encontrado com um tiro na cabeça, em um matagal, na região do Centro Evento do Pantanal.

O inquérito policial é conduzido pelo delegado titular da DHPP, Marcio Pieroni, que vai apresentar o resultado final das investigações depois de concluir mais algumas diligências.

O preso Thiago da Silva está recolhido na Penitenciária Central do Estado e a mulher será levada para o presídio feminino de Cuiabá.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime