26.07.2010 | 16h02


PM estoura bocas de fumo na Capital; sete são presos



A Polícia Militar estourou duas bocas de fumo neste domingo na capital do Estado. As ações ocorreram nos bairros Dom Aquino e CPA III. Ao todo, sete pessoas foram detidas e autuadas por tráfico de entorpecente.

Cinco pessoas foram presas numa “boca-de-fumo” no bairro Dom Aquino, conhecida como “Boca do Madona”. No local foram apreendidos 49 papelos de pasta-base de cocaína, munição, uma pistola ponto 40, TVs LCDs, sons automotivos, câmeras digitais e celulares, provenientes de furtos que são trocados por drogas no local.

Há cêrca de 30 dias, os policiais do serviço de inteligência do 1º Batalhão de Polícia Militar vinha acompanhando a movimentação no local. Foram presos Marcos Roberto dos Reis, 28, conhecido como “Madona”, Wanderson Grigório dos Reis, 18, irmão do “Madona”, Iraci Luiz dos Reis, 44, mãe do traficante, Laíz dos Reis, 19, irmão do traficantes, e Angélica Azevedo de Oliveira, 21, que estava no local desde o momento que os policiais começaram o monitoramento.

Todos foram conduzidos à Central de Flagrantes e autuados pelos crimes de associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo e ainda será apurado o crime de receptação, caso não apresentem notas fiscais de procedência dos materiais apreendidos.

No bairro CPA III, setor 2, na avenida Alameda. O loca, conhecido como “Boca do Nunes”, era monitorado por policiais do serviço de inteligência do 3º Batalhão.

Foram apreendidos 115 cabeças de substância análoga à pasta-base de cocaína, diversos materiais eletroeletrônicos sem procedência, entre eles celulares e uma TV LCD, supostamente trocados por entorpecentes, vários cartões, cheques e aproximadamente R$ 1,6 mil em espécie.

Foram presos no local José Francisco Nunes e Valdete Ferreira Ramos pelo comércio de entorpecentes.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO