19.10.2010 | 00h12


POLÍCIA

PM envia nota sobre denúncia de agressão de coronel contra esposa

De Rondonópolis - Dayane Pozzer

O Comando Geral da Polícia Militar de Mato Grosso, através do comandante geral, coronel Osmar Lino Farias, encaminhou à imprensa uma nota oficial sobre o caso que envolve o comandante do 4º Comando da PM na Região Sul do Estado, coronel Valdivino Tavares Pimentel, que foi acusado pela esposa Adriana de Jesus Carvalho, de 29 anos, de agressão e cárcere privado.

Segundo o boletim de ocorrência registrado por Adriana na última sexta-feira (15), em Rondonópolis, o coronel teria agredido a esposa dentro de seu gabinete no 5º Batalhão de Polícia Militar de Rondonópolis e a mantido sob cárcere privado, algemada, por cerca de oito horas.

Na nota, o coronel Lino Farias afirma que esta não foi a primeira vez que Adriana fez uma denúncia contra o comandante Valdivino e assegurou que se a queixa for mantida, um inquérito administrativo será aberto e os fatos serão apurados.

Confira na íntegra a nota oficial:

O Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Osmar Lino Farias, informa que ainda não recebeu oficialmente a denúncia sobre o caso. E que, assim que for comunicado, dará início à apuração dos fatos, com a abertura de um inquérito administrativo.

O coronel lembra que não é a primeira vez que há uma denúncia desta natureza feita pela advogada Adriana Jesus Carvalho, esposa do então comandante da regional de Rondonópolis, o coronel Valdevino Tavares Pimentel.

A primeira denúncia ocorreu em Cuiabá, ainda no comando geral do coronel Campos Filho que, na época, instaurou procedimento administrativo, mas, como houve a retirada da queixa feita por Adriana o processo foi arquivado.

Desta vez, afirma o coronel Farias, se mantida a denúncia o inquérito será concluído e as medidas administrativas serão tomadas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO