alexametrics
20.10.2010 | 15h57


POLÍCIA

PM é indiciado pelo assassinato de amante grávida

TVCA

A Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), concluiu nesta quarta-feira, o inquérito policial que investigou a morte da Ana Cristina Wommer (24), e de sua filha recém-nascida Maria Eduarda, encontrada morta no dia 14 de agosto.

De acordo com o delegado Márcio Pieroni, titular da DHPP, as investigações concluíram que o principal responsável é o policial militar Claudemir Souza Sales (30), que mantinha um relacionamento amoroso com a vítima.

Claudemir foi indiciado por homicídio e aborto provocado. O acusado está preso no Presídio Militar de Santo Antônio de Leverger e teve pedido de prisão preventiva representado pelo delegado no relatório final do inquérito.

Segundo Pieroni, mesmo com o Laudo de DNA que aponta que o policial militar não é o pai da criança, o rumo das investigações não mudou. O inquérito apurou que o policial vinha sendo pressionado pela vítima.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime