22.02.2011 | 19h01


POLÍCIA

Obra nova na MT-040 não resiste às chuvas e desmorona

RAQUEL TEIXEIRA   17h11
DA REDAÇÃO

Trechos da rodovia MT-040 não aguentaram nem as primeiras chuvas desse ano e já começaram a desmoronar. Entre as cidades de Santo Antônio de Leverger e Barão de Melgaço, próxima a barra do Rio Aricá, motoristas e moradores da região denunciam o descaso com o dinheiro público, pois a obra, muito bonita nas fotos, já apresenta vários problemas que podem por em risco e vida de quem passa pela estrada.

Uma parte da rodovia foi entregue pelo governo há pouco mais de um ano, e o outro trecho de três quilômetros que apresenta problemas teve a pavimentação concluída no final do ano passado e nos últimos dois meses apresentou inúmeros problemas como rachaduras nas cabeceiras da ponte sobre o rio Aricá Mirim e desmoronamentos em partes da estrada.

O comerciante Altamiro Leite diz que a situação é preocupante, pois em uma parte da estrada teve que ser feito o desvio e dá medo andar pela rodovia nas condições em que se encontra. Ele diz que é uma vergonha a obra estar dessa maneira, pois há poucos meses foi concluída.

A sinalização também é outro problema, pois pode confundir o motorista e ao longo do trecho foram colocados montes de terra para o aterro. Em toda a obra que incluem a drenagem e pavimentação de três quilômetros, ponte, acesso a uma área rural e estacionamento para pescadores foram investidos 2 milhões de reais.

De acordo com o secretário do Estado de Transportes e Pavimentação Urbana, Arnaldo Alves Neto, a obra ainda não foi entregue ao Estado pela empreiteira responsável. Segundo ele, a obra já foi avaliada por uma equipe de engenheiros da secretaria e será analisado se houve falha no projeto de execução. A empresa também será notificada para promover a recuperação do trecho danificado, sem prejuízos aos cofres públicos.

E mais uma vez quem paga é o contribuinte, pois a arrecadação do Fethab é justamente para executar obras como essa, mas que sejam entregues com qualidade para que o gasto com a manutenção seja o mínimo necessário.

O Tribunal de Contas do Estado promove desde o ano passado campanha e orientações aos gestores públicos e empresas sobre a garantia quinquenal das obras públicas, prevista no Código Civil. De acordo com o presidente do TCE, conselheiro Valter Albano, é necessário romper com o ciclo da ineficiência das obras públicas e é preciso que os gestores assumam o compromisso de garantir obras melhores e dentro das normas específicas. (com TVCA).












COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO