11.07.2019 | 09h30


VEJA PUBLICAÇÕES

Mulher asfixiada em hotel recebia ameaças de morte do ex-namorado

Amiga da vítima postou mensagens que recebeu de Luciana falando sobre as ameaças


DA REDAÇÃO

Luciana Aparecida da Silveira, de 32 anos, que foi morta por asfixia em um quarto do Hotel Trevo, em Várzea Grande, na quarta-feira (10), já teria recebido ameaças de morte do assassino Daniel Domingos Mendes, de 39 anos.

Uma amiga da vítima publicou, em seu perfil do Facebook, o print de uma conversa em que Luciana fala sobre as ameaças feitas por Daniel.

“Amiga, Daniel vai mata. Falou para todo mundo do bairro vai mata”, destaca trecho da publicação.

Arquivo Pessoal

ameaça

A vítima teria confidenciado à amiga que foi ameaçada

Em outra postagem, a mulher lastimou o ocorrido com Luciana. "Porque você não me mandou mensagem hoje cedo, fiquei esperando sua mensagem. Porque não me falou que o monstro queria te ver? Eu ia falar para você não ir e você iria me escutar e iria evitar tudo isso. Estou aqui pensando no seu filho. Como ele vai ficar sem você? Você prometeu nunca me abandonar”, lamenta em publicação.

O caso

O corpo de Luciana foi encontrado no quarto do Hotel Trevo, em Várzea Grande, por volta das 8 horas de quarta-feira (10), quando funcionários entraram no local para fazer a limpeza de rotina, após dois dias de hospedagem no estabelecimento.

A vítima deu entrada no hotel na segunda-feira (08), por volta das 12 horas na companhia de Daniel Domingos Mendes, de 39 anos.

Um policial militar disse ao  que o corpo estava “bastante inchado”. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) aponta que a mulher teria sido asfixiada.

Arquivo Pessoal

desabafo.jpg

Amiga lamentou a morte de Luciana nas redes sociais

Uma equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi até o local para levantar informações sobre a morte e dar início nas investigações.

Daniel cometeu suicídio, em uma chácara na comunidade do Barcada, zona rural de Jangada (76 km de Cuiabá), depois de cometer o crime. O corpo dele foi encontrado também na quarta-feira, no período da tarde.

De acordo com a Polícia Militar (PM), após uma denúncia sobre o paradeiro do acusado, uma viatura do 7º Batalhão da PM se deslocou até a chácara, onde encontrou Daniel enforcado com uma corda amarrada no teto da área externa  da casa, onde estava escondido.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER