alexametrics
03.09.2010 | 11h23


POLÍCIA

MP aciona Sanecap por constante falta de água em Cuiabá



da redação

O grave problema de falta de água em Cuiabá agora chegou à Justiça. A Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) foi acionada, por meio de uma ação civil pública do Ministério Público Estadual (MPE), para que o fornecimento seja contínuo em todos os bairros e, nos locais onde isso não for possível, sejam colocados caminhões pipa para garantir o abastecimento. A ação também aponta falhas estruturais nas Estações de Tratamento de Água (ETA).

O promotor de Justiça Miguel Slhessarenko enfatiza que o serviço é realizado de maneira irregular e não atende as necessidades da população. Em alguns pontos, o morador paga e não recebe a água. "Trata-se de serviço público essencial. A falta de abastecimento coloca em perigo a sobrevivência, a saúde e a segurança da população".

Moradores de 9 bairros já formalizaram denúncias ao MPE. No Praeiro, Jardim Petrópolis, Santa Laura II, Parque Nova Esperança II, CPA III, Tancredo Neves, Centro América, Jardim Kennedy e João Bosco Pinheiro, o abastecimento é precário e quando acontece, a água é de péssima qualidade e barrenta. Entretanto, muitos outros bairros enfrentam o mesmo problema. Só nos últimos 30 dias, A Gazeta denunciou situações semelhantes no Altos da Serra, Altos da Glória, Alvorada, Jardim Vitória, Jardim das Américas, Jardim Umuarama, Jardim Itália e Altos do Coxipó.

ETA - Problemas estruturais nas estações de tratamento de água foram apresentadas no relatório da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), que é realizada pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) em Mato Grosso. Os técnicos diagnosticaram a necessidade de manutenção nas válvulas das casas de bombas devido ao excesso de vazamento e oxidação das peças metálicas. As estações precisam ainda de reparos na moto-bomba, nos registros, nas boias automáticas, nos medidores de pressão e nas caixas de inspeção e registro.

O MPE solicitou também um relatório informando as áreas sem o abastecimento regular e quais tiveram interrupção do fornecimento de água nos últimos 6 meses. A medida tem como objetivo realizar abatimento proporcional do preço nas contas futuras dos consumidores prejudicados.

Outro lado - A Sanecap informou, por meio da assessoria de imprensa, que falará sobre o assunto quando for notificada oficialmente.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime