05.06.2019 | 09h20


NEGOU CHUTES

Morador se apresenta e assume ter atropelado cão no Florais dos Lagos

O condômino que confessou o ato não é o mesmo indicado pela dona do animal morto como principal suspeito por ter ameaçado matar o cão


DA REDAÇÃO

O morador do Condomínio Florais do Lago, responsável pela morte do cãozinho Sansão, da raça shitzu, se apresentou à administração, na terça-feira (04), assumindo a responsabilidade por ter atropelado e matado o animal.

O condômino, que confessou o ato, não é o mesmo indicado pela dona do cão, como principal suspeito pela morte, com base em anteriormente ter ameaçado o cachorrinho.

Segundo informações, o morador relatou que atropelou o cão na noite de segunda-feira (03) e disse estar ciente da responsabilidade de seu ato e dos procedimentos cabíveis por lei que deve responder.

A ocorrência é investigada pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema). 

O caso

A dona de Sansão, Ivanir Alarcão, 58 anos, denunciou na última terça-feira (04), à Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) a morte de seu cão da raça shitzu.

O animal passou por uma cirurgia na madrugada de terça-feira (04), mas não resistiu aos ferimentos.

Ivanir desconfiava que Sansão tivesse morrido após ser agredido intencionalmente por um vizinho, que ela imaginava que tivesse acertado um chute na barriga do animal e devido à força do impacto da pancada os órgãos tivessem sido rompidos.

Segundo a mulher, o morador teria ameaçado o animal há 15 dias, quando o cão fugiu de sua casa e foi flagrado pelo acusado na calçada da residência vizinha. Irritado, o homem deu a entender que faria algo caso Sansão estivesse em sua calçada novamente, o que a dona acreditou ter acontecido na segunda-feira (03), quando o cachorrinho fugiu novamente.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

renata telles  05.06.19 16h52
Olha aí. Por isso é bom apurar os fatos antes de divulgar e julgar pessoas. A mulher nem tem certeza e já foi acusando o vizinho. Eu se fosse ele processava ela.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER