alexametrics
25.10.2010 | 14h43


POLÍCIA

Menor é estuprado dentro de Complexo do Pomeri



DA REDAÇÃO

Um adolescente de 17 anos foi estuprado por outros três garotos com quem dividia a cela no Complexo do Pomeri, onde cumprem atividades sócioeducativas. Armados com chuços - armas artesanais com pedaços de metais - eles renderam o infrator e o violentaram sexualmente. Enquanto um ficava com o chuço encostado no pescoço da vítima os demais abusavam dele. O estupro ocorreu na última terça-feira, mas somente anteontem à noite o fato veio à tona, após o adolescente relatar o ocorrido a dois monitores e um agente prisional.

Segundo o adolescente, o estupro ocorreu na cela um da ala um, que ele dividia com os três garotos - dois de 16 e um de 14 anos. Por volta das 22h30, ele acordou com um chuço encostado no pescoço sendo obrigado a tirar a cueca e se submeter ao abuso sexual. Assim que terminaram o estupro, os infratores ainda o ameaçaram de morte caso contasse para algum monitor ou agente prisional.

Como estava deprimido, o adolescente foi trocado de cela e ala. Na sexta-feira à noite, ele contou a violência sofrida. Policiais militares confeccionaram um boletim de ocorrência, que foi enviado para o Plantão Metropolitano.

O delegado plantonista Cley Celestino Batista solicitou exame de ato libidinoso. "Como ocorreu há alguns dias, não caracteriza o flagrante. Diante da situação, estamos encaminhando o boletim de ocorrência para a Delegacia Especializada do Adolescente para apurar o caso", explicou. Se os adolescentes forem condenados pelo crime de estupro, deverão ficar mais tempo cumprindo atividades sócioeducativas.

Para policiais plantonistas, a violência sexual seria uma forma de medir poder entre os adolescentes, uma vez que, constrangido, o garoto não iria mais conversar com os demais e seria alvo de chacota por parte dos demais infratores. (AR)

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime