14.08.2011 | 01h01


POLÍCIA

Menina de 16 leva tiro na testa e é queimada ainda viva

MAYARA MICHELS       9h47
DA REDÇÃO

Uma adolescente identificada apenas como Juliana, foi queimada viva na noite desta sexta-feira (12), em Cáceres (220 Km de Cuiabá). Segundo informações da Polícia Militar, criminosos atiraram na testa da jovem e depois atearam fogo no corpo todo. Peritos e populares disseram que a menina não morreu com o tiro e se debateu muito antes de morrer. O crime ocorreu na região da Serra do Facão.

Um morador contou à polícia que, ao ver uma bola de fogo em um terreno baldio se aproximou e chamou um vizinho que ajudaou a apagar as chamas, mas já era tarde. A moça ficou com mais de 80% do corpo destruído. Parte do rosto não queimou, pois a jovem estava virada para baixo, com a face na terra. Cadernos e livros escolares que estavam com a menor, também foram queimados.

A garota morava com uma tia, em Cáceres. Familiares contaram que a jovem foi vista pela última vez quando saiu de casa na quinta-feira (11), às 19h, para ir estudar no Colégio São Luiz. Vizinhos disseram que a estudante tinha um namorado, mas  até o momento a polícia não em suspeitos e faz um levantamento para saber se a jovem tinha envolvimento com drogas ou foi vítima de um estupradores. Os exames no IML devem constatar se houve ou não estupro.

A Polícia Civil irá investigar o caso, mas assim que a greve dos investigadores e escrivães acabar.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO